Madrugada teve temperatura mínima de 1,7°C em Quaraí, na Fronteira Oeste

Depois de um fim de semana frio e chuvoso, o tempo prossegue instável e com baixas temperaturas na manhã desta segunda-feira no Rio Grande do Sul. No Leste, incluindo o Litoral, a Região Metropolitana e a Serra, a umidade e a quantidade de nuvens ainda são grandes e devem causar chuva fraca ao longo de todo o dia.

O tempo também segue fechado e sujeito a chuviscos no centro do Estado. No Oeste e Noroeste, no entanto, uma massa de ar frio e seco afastou a instabilidade e provocou a queda das temperaturas.

Durante a madrugada, o frio foi mais intenso na Fronteira Oeste, onde vários municípios tiveram mínimas abaixo dos 5°C. Até as 6h, as temperaturas mais baixas foram registradas em Quaraí, com 1,7°C, em Uruguaiana, com 3,5°C, em Alegrete, com 3,6°C. Mas em Vacaria, nos Campos de Cima da Serra, a mínima de 5°C associada ao vento reduziu a sensação térmica para -0,5°C, às 4h, segundo a Somar Meteorologia.

Em Porto Alegre, a mínima até foi de 10°C, com sensação térmica de 8°C. Apenas seis das 10 estações monitoradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registravam temperaturas acima dos 10°C.

A chuva também continuou caindo durante a madrugada na faixa leste do Estado. Entre 0h e 6h, caíram 10,4 mm em Porto Alegre, 7,4 mm, em Mostardas, e 6,6 mm, em São José do Norte. Essas condições (tempo instável no Leste e seco, no Oeste) devem se manter até quarta-feira, com a massa de ar frio empurrando lentamente a umidade para o oceano.

Na quinta e na sexta-feira, o sol e o ar seco devem predominar em todo o Estado, provocando uma maior oscilação das temperaturas — frio pela manhã e calor, à tarde. No domingo, no entanto, a chuva deve voltar ao Rio Grande do Sul. Neste fim de semana, a chuva foi mais intensa no Litoral Norte e na Serra, com precipitações entre 45 mm e 50 mm em Torres, Bento Gonçalves e Canela (aproximadamente um terço da média de agosto).

Clicrbs

Compartilhe: