Luto por Santa Maria cancela Carnaval em mais de 30 municípios gaúchos

Vários municípios do Estado decidiram cancelar o Carnaval em função do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria. Só na região próxima à cidade onde houve a tragédia, mais de 30 optaram por não realizar as folias.

Lavras do Sul e Tupanciretã são alguns dos municípios que aderiram ao luto. Nesses dois, porém, houve debate entre poder público e organizadores para decidir o futuro da festa. Entre as que confirmaram o cancelamento estão Caçapava do Sul, Cacequi, Restinga Seca, Santiago e São Sepé.

Em São Gabriel, a situação foi semelhante a de Lavras e Tupanciretã, mas a prefeitura optou pela manutenção do Carnaval de Rua. Logo após a tragédia, o município adiou o Carnaval de 8 a 10 para 22 a 24, mantendo o mesmo local, na Praça Fernando Abbot. Porém na última segunda-feira, após a reunião de 15 entidades carnavalescas, o município chancelou a folia na data original.

Já em Ijuí, no Noroeste, a Sociedade de Ginástica Ijuí (Sogi) cancelou a programação de Carnaval em respeito ao luto das famílias. Em Santa Cruz do Sul, o tradicional clube União também suspendeu a festa. Na Campanha, Bagé também anunciou que não haverá atividades.

Em Santo Ângelo, nas Missões, o clube Gaúcho cancelou o seu carnaval pelo mesmo motivo. Os desfiles da cidade estão confirmados, mas 12 vereadores encaminharam requerimento pedindo o cancelamento, também pela tragédia.

Festas confirmadas no Sul, Litoral e Norte

As duas principais cidades da região sul do Estado optaram por manter o Carnaval, mas realizar os desfiles fora de época. Em Rio Grande, o concurso foi adiado para evitar a concorrência com a festa do balneário Cassino. Foliões reclamavam que o evento da praia tirava as atenções do carnaval oficial.

Em Pelotas, impasse entre entidades carnavalescas e a prefeitura anterior determinou a mudança de data. O local para a realização dos desfiles foi a fonte da discórdia. Assim, a festa será realizada a partir de 22 de fevereiro no mesmo local dos últimos anos, próximo à antiga Viação Férrea.

Já em Casca, no norte do Estado, o tradicional Cascaval está confirmado de sexta-feira a domingo. Mas para garantir a tranquilidade dos foliões nos desfiles e matiné infantil, a segurança foi reforçada. Além de mais policiais, foram instaladas câmeras, adaptadas saídas de emergência e revisadas as instalações elétricas com supervisão de um engenheiro.

No Litoral, Tramandaí, Imbé, Capão da Canoa e Torres não tiveram festas canceladas. Torres até cogitou cancelar, mas no fim decidiu manter a programação. Em Capão da Canoa, os bombeiros aguardam que o município apresenta até sexta-feira o plano de prevenção para o Carnaval de Rua. A prefeitura garante que está ciente do prazo e que as festividades estão garantidas.

(Clicrbs)

Compartilhe: