Liga Gaúcha de Futsal apresenta proposta de protocolo para o retorno das atividades

Ideia é retomar os jogos no fim de agosto. Ginásios não teriam a presença de público

A direção da Liga Gaúcha de Futsal reuniu-se com o secretário estadual do Esporte e Lazer, Francisco Vargas, para discutir e ajustar detalhes da proposta de protocolo sanitário para a retomada do futsal no Rio Grande do Sul. O documento havia sido encaminhado ao secretário na última segunda, e agora passará por avaliação pelo gabinete de crise do governo estadual, para que os critérios técnicos sejam adequados. A expectativa é de que no começo da próxima semana já se tenha uma resposta das autoridades estaduais.

“Mais uma vez, fomos muito bem recebidos pelo secretário e há muito boa vontade para conseguirmos cumprir o nosso objetivo de iniciar as competições, com toda a segurança necessária, no final de agosto. Foi uma oportunidade para reforçarmos que esta não é só uma luta do futsal profissional ou competitivo. Temos todo um setor de praticantes do futsal, de escolinhas de formação, que estão passando por dificuldades neste momento de pandemia”, diz o presidente da Liga, Nelson Bavier.

Durante o encontro foi mais uma vez reforçada a necessidade de que, para a liberação das atividades do futsal, é necessário que as autoridades municipais também participem deste processo. “O ideal é que os clubes mantenham este empenho em suas localidades para encaminharmos também documentos com as avaliações das prefeituras para as autoridades estaduais. É um movimento conjunto”, aponta Bavier.

Entre outros pontos, o protocolo aponta que os clubes devem fazer testes em seus integrantes, obtenham as liberações dos seus espaços de treinamento e jogos e realizem os jogos com portões fechados. Além disso, as delegações em dias de jogos serão formadas por, no máximo, 17 pessoas.

Diário da Manhã