Líderes globais felicitam Barack Obama por 2º mandato

Após a vitória do presidente americano Barack Obama na disputa contra Mitt Romney, líderes das principais nações do mundo se pronunciaram sobre a reeleição do político democrata. Obama venceu o adversário republicano nesta terça-feira com 303 votos no Colégio Eleitoral contra 206 de Romney, de acordo com os números estimados até às 06h da manhã desta quarta (ainda não há números oficiais sobre o pleito).

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, manifestou seu desejo de seguir trabalhando com o “amigo” Barack Obama, reeleito para um segundo mandato como presidente dos Estados Unidos. “Calorosos cumprimentos para meu amigo Barack Obama”, escreveu Cameron no Twitter. “Com os desejos de seguirmos trabalhando juntos”.

O presidente francês, François Hollande, e a chanceler alemã, Angela Merkel, também se pronunciaram sobre o pleito americano. Hollande saudou a “eleição clara” por um país “aberto e solidário, plenamente comprometido no cenário internacional”. Merkel elogiou a cooperação EUA-Alemanha para tentar superar a crise econômica global.

A União Europeia também cumprimentou Obama pela reeleição e manifestou seu desejo de fortalecer as relações com os EUA para “enfrentarmos juntos os desafios globais, especialmente em matéria de segurança e de economia”. O presidente do Conselho da União Europeia, Herman Van Rompuy, se declarou “muito feliz” pela reeleição do presidente democrata, e o líder da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, manifestou “calorosas felicitações”. “Os Estados Unidos são um interlocutor estratégico da União Europeia e desejamos continuar com a estreita cooperação estabelecida com o presidente Obama durante os últimos quatro anos”.

Van Rompuy e Barroso manifestaram seu desejo de “se reunir rapidamente com o presidente Obama para confirmar nossas prioridades e dar um novo impulso a nossa ação comum”.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, também enviou mensagem a Obama por intermédio de nota oficial. No texto, Ki-moon diz que os esforços conjuntos devem ser para “acabar com o derramamento de sangue na Síria, voltar a por no caminho o processo de paz no Oriente Médio, promover o desenvolvimento sustentável e fazer face aos desafios colocados pelas alterações climáticas”.

No Oriente Médio, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, também comentaram a vitória do democrata. Netanyahu afirmou que a aliança estratégica entre Israel e EUA está mais forte que nunca, enquanto Abbas pediu que Obama mantenha os esforços a favor do processo de paz.

Ásia
Na China, Hu Jintao e o primeiro-ministro Wen Jiabao enviaram uma mensagem de felicitações a Obama, assim como o vice-presidente Xi Jinping, que deve assumir a liderança do Partido Comunista e a presidência chinesa nos próximos dias

O premiê japonês, Yoshihiko Noda, cujo país é o maior aliado americano na Ásia, acolhendo mais de 40 mil soldados dos EUA, disse que está “ansioso para continuar a cooperação”. O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-Bak, outro forte aliado no continente, pediu a continuidade da parceria para combater a sufocante ameaça nuclear da Coreia do Norte. Em Taiwan, o presidente Ma Ying-jeou afirmou que pretende contruir a relação mais forte em 30 anos com a nação ocidental.

AFP

Compartilhe: