Justiça da Itália nega extradição de Pizzolato

Ex-diretor do Banco do Brasil foi condenado a mais de 12 anos de prisão no processo do mensalão

A Justiça da Itália negou nesta terça-feira o pedido de extradição – feito pelo governo brasileiro – do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, de acordo com informações do repórter Jamil Chade, do Estadão. Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Henrique Pizzolato fugiu do Brasil em setembro do ano passado, antes do fim do julgamento do processo no Supremo Tribunal Federal (STF), e foi preso em fevereiro em Maranello (Itália). Em junho, a Corte iniciou o julgamento, mas em seguida suspendeu a sessão para solicitar esclarecimentos do governo brasileiro sobre as condições dos presídios nacionais.

(Correio do Povo)

Compartilhe: