Justiça condena ex-diretor do Detran e mais quatro por desvio de recursos públicos

A Justiça condenou o ex-diretor do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran), Flavio Vaz Netto e mais quatro pessoas por desvios de recursos públicos no Detran entre abril e novembro de 2007. Segundo o juiz Carlos Francisco Gross, da 11ª Vara Criminal do Foro Central, Vaz Netto se utilizou da função de diretor do Detran para subtrair valores e lesar os cofres públicos.

Além de Vaz Netto, foram condenados Imahero Fajardo Pereira, José Carlos Lopes de Almeida Silva, Edson Ferreira da Rosa e Gustavo Artigas Lago da Cunda. Eles foram condenados a quatro anos e seis meses de reclusão em regime semi-aberto por desviar mais de R$ 938 milhões através do superfaturamento de um contrato de prestação de serviços.

O magistrado entendeu que a participação dos denunciados Almir Ferreira Rente, Sérgio Prodócimo e Celso de Jesus Oliveira é duvidosa, ou não esclarecida. Eles não foram condenados.

Todos os réus foram inocentados da denúncia de tentativa de peculato. Segundo o MP, os acusados não se apropriaram de mais de quatro milhões de reais por circunstâncias alheias as suas vontades. No entendimento do juiz, em nenhum momento os acusados tiveram a posse deste valor. Gustavo e Imahero também foram inocentados da acusação de lavagem de dinheiro. Os advogados dos réus ainda não foram localizados para se manifestar.

Clicrbs

Compartilhe: