Irmãs Capuchinhas de Madre Rubatto comemoram canonização de sua fundadora

Postado em 18 maio 2022 11:01 por jeacontece
15.292.411/0001-75

As Irmãs Capuchinhas de Santa Madre Francisca Rubatto, com representantes dos locais em que estão presentes no Regional Sul 3, estiveram reunidas na Paróquia Nossa Senhora Medianeira, de Barros Cassal, pertencente a Diocese de Cruz Alta, para missa em ação de graças pela Canonização de sua fundadora. A canonização foi realizada em Roma, no domingo dia 15/05.

A missa, celebrada pelo Frei Sidney Signor, contou com a participação das irmãs Capuchinhas de Barros Cassal, Fontoura Xavier, que pertencem a Diocese de Cruz Alta, e, também em Passo Fundo e Porto Alegre.

Emocionada, irmã Ana Lopes de Souza, de Barros Cassal, fala do sentimento de vivenciar este momento. “Ela foi um exemplo de mulher, de cristã, um exemplo de ser humano que amou, infinitamente, a todos, especialmente aos pobres. É algo pelo qual a gente esperava tanto e rezava”, destaca.

 

Santa Madre Francisca, um exemplo a ser seguido

Seguindo o exemplo de Santa Madre Francisca, as irmãs tem uma presença forte na Diocese de Cruz Alta, com atuação nas paróquias, especialmente no desenvolvimento de ações sociais voltadas aos mais pobres. Para o Frei Sidney esta presença é motivo de graça: “As irmãs são pessoas que realmente colocam a ‘mão na massa’. Ter esta presença na paróquia é uma bênção e uma graça”. Sobre Santa Francisca, o Frei destaca que ela é “o rosto de Deus de uma forma feminina, iluminando, como dizia o Papa Francisco, o rosto de Jesus para toda a humanidade”.

A missa contou com a presença de leigos vindos dos municípios de Campos Borges e Lagoão, cidades por onde as irmãs já passaram e deixaram sua marca. Loila Jalete de Freitas Vieira, de Lagoão, conta que “por muitos anos tivemos a presença das irmãs em nossa comunidade. Elas fizeram lá um bonito trabalho e ficamos com este carisma de Madre Rubatto. Para estar aqui, hoje, saímos cedo de casa, com estrada muito ruim, barro, mas isso não nos impediu de vir participar deste momento de oração de gratidão”.

 Um dia muito esperado

Para a Irmã Marinez do Amarante, de Fontoura Xavier, este dia era muito esperado. “A alegria é tanta que nem temos palavras para expressar o quanto somos gratas por este dia que chegou da sua canonização. Tínhamos certeza de que ela já era Santa e hoje, graças a Deus alcançamos a graça dela ser reconhecida pela Igreja como Santa”, celebra.

Com sentimento de alegria e gratidão, a Irmã Cleuza Dalagnol, de Passo Fundo, diz que a canonização de Santa Francisca traz esperança de novas vocações. Segundo ela, Madre Rubatto representa um caminho, direção e força. “O carisma dela sempre me incentivou, pois ela sempre foi uma mulher de caridade sem fronteira”, ressalta.

Além do regional Sul 3, no Brasil, as irmãs estão presentes em Rondônia, Mato Grosso e Maranhão, que também celebraram este dia.

 

Por Greice Pozzatto

Assessora de Comunicação da Diocese de Cruz Alta

Postado em 18 maio 2022 11:01 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop