Irã restringe acesso a Gmail e Google

As autoridades do Irã determinaram a partir de hoje (24) o acesso restrito ao Gmail, serviço de e-mail do Google. A medida é um dos primeiros atos para a definição de um serviço local próprio de rede de computadores separado do restante da internet mundial. Atualmente, o acesso a internet no Irã é limitado, pois há sites que são bloqueados, impedindo o internauta de usá-lo.

O acesso ao buscador do Google também sofreu restrições. O acesso à página exige o uso de um protocolo de segurança e está bloqueado.

“Em decorrência das repetidas demandas da população, o Google e oGmail serão filtrados em todo o país. Eles permanecerão filtrados até segunda ordem”, disse o secretário do grupo estabelecido pelo governo para detectar conteúdo ilegal na internet, Abdolsamead Khoramabadi.

Às vésperas das eleições parlamentares em março deste ano, oGoogle e o Gmail foram bloqueados em todo território iraniano. O YouTube, serviço de vídeos do Google, também é censurado no Irã desde 2009, após os protestos populares contra supostas fraudes na eleição presidencial.

Agência Brasil

Compartilhe: