Iniciam em Porto Alegre os seminários sobre agroecologia

Vivendo os princípios agroecológicos é o tema central do XIV Seminário Estadual e XIII Internacional sobre Agroecologia, que acontece nesta semana em Porto Alegre. De quarta a sexta-feira (26 a 28/11), o auditório Dante Barone, da Assembleia Legislativa do RS, sedia painéis e debates. Superando os desafios da produção agroecológica, A juventude vivenciando a Agroecologia, Processos Organizativos, Agroindústrias Ecológicas, Do jardim de infância à Escola da Vida, Controle Biológico serão os temas das palestras e debates. No encerramento, às 14h de sexta-feira, o cientista social e músico Demétrio Xavier palestra sobre a reinserção da cultura na agricultura. De acordo com a comissão organizadora, a expectativa de participação é de mais de 350 pessoas, entre estudantes, agricultores, extensionistas e pesquisadores.

O tema central do evento é também tema da palestra de abertura, que acontece nesta quarta-feira (26/11), às 9h, com a engenheira agrônoma e fundadora do Centro Ecológico de Ipê, Maria José Guazzelli. Na década de 1980, Maria José participou da elaboração da Lei dos Agrotóxicos do RS (Lei 7747/82), pioneira no Brasil. Ela é coautora do livro Agropecuária sem veneno, tradutora dos livros Plantas doentes pelo uso de agrotóxicos – Teoria da trofobiose, de Francis Chaboussou; Agroecologia, de Stephen Gliessman, Nanotecnologia – Os riscos da tecnologia do futuro, do Grupo ETC, e Roleta genética – Riscos documentados dos alimentos transgênicos sobre a saúde, de Jeffrey Smith. Durante os Seminários, Maria José recebe a Medalha da 53ª Legislatura, uma homenagem a seu ativismo social, juntamente com o presidente da Associação dos Usuários de Rodovias Pedagiadas do Estado (Assurcon-RS), Juarez Colombo. A homenagem será entregue nesta quarta-feira, às 18h, no Salão Júlio de Castilhos da Assembleia Legislativa.

Os 25 anos da Feira de Agricultores e Agricultoras Ecologistas (FAE) de Porto Alegre é outra homenagem que acontece durante os seminários, na sexta-feira (28/11) à tarde, após Troca de Sementes Crioulas, realizada às 13h. Após a leitura e aprovação da tradicional Carta Agroecológica, que encerra o evento, previsto para as 16h30, será servido café agroecológico, com lançamento de mais uma edição da Revista Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, e da Exposição Fotográfica e Mostra Audiovisual Câmera Lúcida/Emater/RS.
A TV Assembleia vai transmitir os Seminários sobre Agroecologia. Para acompanhar, acesse http://www2.al.rs.gov.br/tvassembleia/ e acompanhe as discussões sobre Vivendo os princípios da Agroecologia.

PIONEIRISMO EM COMUNICAÇÃO RURAL
A Exposição e Mostra Câmera Lúcida é composta por 12 fotografias analógicas, coloridas manualmente em aquarela, e três audiovisuais (Lá fora e aqui dentro, Refúgio de Raiz e Campo perene) que retratam, respectivamente, o cotidiano de indígenas, quilombolas e pecuaristas familiares. “Este é o primeiro projeto do Programa de Estágio em Comunicação Rural que congrega saberes e aprendizados de estudantes de várias áreas da comunicação”, destaca a gerente adjunta de comunicação da Emater/RS-Ascar, Marta Tejera, ao explicar a metodologia adotada. “Os estagiários vão a campo com o mínimo de informações sobre os públicos que terão contato e têm liberdade para experimentar as tecnologias e meios com a mínima intervenção”, diz Marta. Segundo ela, “a narrativa documental considera o discurso que esses atores sociais fazem de si próprios”.

A Mostra ficará em exposição de 28 de novembro a 5 de dezembro, no Vestíbulo Nobre da Assembleia Legislativa, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h. As estagiárias que participam desse projeto pioneiro da Emater/RS-Ascar são Ana Caroline de Gusmão, Larissa Machado, Stefânia Falcão e Vanessa Schenkel.

Informações e programação pelo http://www.emater.tche.br/site/seminario-agroecologia/

(Adriane Bertoglio Rodrigues – Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar)

Compartilhe: