Importação de gasolina entre 2015/2020 pode custar R$ 58 bi

A importação brasileira de gasolina entre 2015 e 2020 pode custar R$ 58 bilhões, caso não haja aumento na oferta do combustível, disse nesta quarta-feira um representante do governo federal.

Segundo Marco Antônio Martins, secretário de Petróleo, Gás e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, nenhuma refinaria de gasolina está sendo construída ou planejada para os próximos e as únicas opções até o final da década seriam aumentar a importação do combustível ou incentivar a produção de etanol.

“Ou a gente importa ou podemos construir 67 usinas de etanol a um custo aproximado de R$ 67 bilhões, usinas de médio porte, de 3,5 milhões de t (de cana processada anualmente) cada uma para atender à demanda. Precisamos tomar a decisão de qual caminho seguir”, disse ele, durante evento sobre etanol no Rio de Janeiro.

O consumo mensal de gasolina em 2020 deve ser de 1 bilhão de l no País, ressaltou Martins.

Crédito para usinas
Martins informou que, da linha de R$ 4 bilhões oferecida pelo BNDES para financiar investimentos de ampliação de usinas e canaviais, apenas R$ 1,3 bilhão foram solicitados.

Segundo ele, 35% do mercado estão endividados demais para assumir novos empréstimos, enquanto outras empresas não têm acesso ao crédito por serem controladas por capital estrangeiro.

Reuters News

Compartilhe: