IBIRUBÁ – No combate ao mosquito Aedes, a ordem é unir forças

Todas as frentes de trabalho da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Ibirubá estão unidas para atuarem coletivamente junto à comunidade ibirubense no combate ao mosquito Aedes aegypti.

Desde dezembro/2015, o governo do Estado do RS orientou aos municípios que fizessem uma forte mobilização no combate ao mosquito. A Resolução nº 012/16 (CIB/RS) determina que, emergencialmente, até o mês de maio/2016 todos os Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) do Estado readéquem sua rotina de trabalho e dediquem 20 horas de sua carga horária semanal para desenvolverem atividades relacionadas ao combate do mosquito transmissor da dengue e febre chikungunya e do zika vírus.

Por se tratar de uma emergência nacional, as servidoras que atuam no Primeira Infância Melhor (PIM) também estão engajadas na mobilização. Ou seja, as equipes de Atenção Básica estão voltadas ao trabalho de combate ao mosquito transmissor junto à comunidade.

Além das visitas rotineiras, a SMS tem organizado um mutirão, envolvendo as 39 ACSs, as 6 Visitadoras do PIM e as 7 ACEs (Agentes de Combate às Endemias), que visitam em conjunto um determinado bairro do município, a cada semana. A meta é visitar 100% dos cerca de 7.000 imóveis cadastrados no município até o final de março. As visitas deverão se repetir em abril e também em maio.

Segundo a farmacêutica Aline Carré dos Santos, da Vigilância Sanitária do município, a visita da equipe engloba orientações para a conscientização da população e, ao se deparar com situações de condições favoráveis à reprodução do mosquito Aedes, as ACEs fazem a coleta de larvas e eliminam os possíveis criadouros. As ACSs e Visitadoras do PIM fazem o tratamento mecânico (virada dos recipientes com água acumulada) e repassam orientações.

No geral, a comunidade tem sido receptiva quando a residência ou o estabelecimento são visitados pela equipe. Mas, ainda são presenciados alguns casos de resistência, por parte de moradores, e alguns imóveis estão fechados. “Estes casos serão levados para uma análise pela equipe da Secretaria para os encaminhamentos necessários”, revelou a enfermeira Joice Marques da pasta da Saúde.

O Município de Ibirubá tem dado uma atenção muito focada para o combate do mosquito Aedes Aegypti. “Várias ações já foram realizadas e o trabalho é contínuo e diário”, disse o secretário de Saúde Giovani Diesel. “Mas, todo o trabalho do setor público será em vão se as primeiras ações não partirem da própria sociedade, de dentro das famílias”, desabafou o prefeito Carlos Jandrey.

(Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ibirubá)

Compartilhe: