IBIRUBÁ – Cotribá reúne associados para celebrar abertura da safra de soja

Foram meses intensos de muito trabalho e expectativas. A garantia de uma boa safra começa com o planejamento correto que leva à escolha das melhores tecnologias e vai muito além do trivial plantio e manejo. Fatores como tempo e temperatura se esgueiram até dos produtores mais experientes e tecnificados.  Além da preocupação com a produtividade, o mercado da soja também interessa aos agricultores. Principalmente em um momento de indefinição política e econômica, que faz a cotação da oleaginosa oscilar muito.
Em uma safra de incertezas, informação pode ser o grande diferencial para o sucesso. Nesse sentido, a Cotribá esteve à disposição dos produtores em todos os momentos com assistência técnica personalizada, palestras técnicas e dias de campo.

Agora, que os frutos da parceria entre cooperativa e produtores começam a ser colhidos, a Cotribá reuniu associados e clientes para celebrar a abertura da safra de soja, uma das mais importantes culturas para o agronegócio brasileiro. Centenas de produtores lotaram a Asfuca na noite desta quinta-feira, 17.

Na ocasião, o gerente de Comercialização e Logística, Tiago Strehl, abordou questões relevantes sobre estratégias de comercialização da grãos.

– A comercialização dos produtos é uma das mais importantes etapas, dentre as desenvolvidas na atividade. É nesta fase que o produtor confirma uma boa safra ou põe todo o seu empenho e dedicação à lavoura a perder com uma tomada de decisão por vezes equivocada – comentou Strehl.

A direção da cooperativa se pronunciou garantindo a armazenagem da produção e o melhor negócio para os agricultores. O vice-presidente, Enio Cezar Moura do Nascimento, fez um apanhado dos investimentos, dentre os quais a nova Unidade de Boa Vista do Incra, cuja segunda etapa da obra será inaugurada segunda-feira, 21.

– Disponibilizamos uma ampla e moderna estrutura de recebimento, secagem e armazenagem que garantem qualidade, segurança e agregam valor ao produto dos nossos associados e clientes – afirmou.

Já o presidente, Celso Leomar Krug, se comprometeu em auxiliar os produtores a garantirem a maior rentabilidade possível, enfatizando a solidez de 105 anos da Cotribá.

– O momento é tenso, de economia instável e muita oscilação do dólar. Mas juntos podemos optar pelo melhor negócio, que nem sempre significa melhor preço, já que trabalhamos embasados numa realidade de mercado e não prometemos milagres a ninguém. A cooperativa proporcionou lotes a R$ 80,00 facilitando o travamento dos custos da lavoura. Para aqueles que precisarem colher e vender, nos comprometemos a pagar em dia como estamos fazendo até agora. Já aqueles que preferirem segurar, a Cotribá armazena a produção com garantia e qualidade até que o produtor considere necessário. Essa é a nossa obrigação, trabalhar com o produtor e para o produtor – ressaltou Krug.

Já vislumbrando a próxima safra, o gerente de Insumos, João Cláudio Henrich, passou algumas orientações e esclareceu dúvidas, principalmente sobre custeios para as culturas de inverno. Na mesma linha, o RTV da Bayer, Eduardo Flores, falou das novidades para o próximo ciclo e apresentou o portfólio da empresa.

A noite também foi de homenagem e humor. As mulheres presentes receberam rosas pela passagem do Dia Internacional da Mulher, comemorado dia 08 de março. O encontro terminou com o show surpresa do Guri de Uruguaiana e a degustação de produtos da Padaria Cotribá. O evento foi realizado em parceria com a Bayer e o Sescoop/RS.

(Assessoria de Comunicação da Cotribá)

Compartilhe: