Hospital São Sebastião de Espumoso capacita gestores de 14 municípios

Um trabalho inédito no interior do Estado iniciou na manhã desta segunda-feira, (05), em Espumoso. O Hospital Notre Dame São Sebastião, mantido pela Congregação das Irmãs de Nossa Senhora, começou, oficialmente, a Capacitação em Saúde Mental e Dependência Química para enfermeiros, médicos, assistentes sociais, psicólogos, técnicos de enfermagem e demais gestores de 14 Secretarias Municipais de Saúde e Assistência Social dos municípios das regiões do Alto da Serra do Botucaraí e Alto Jacuí.

O objetivo deste trabalho organizado e promovido pelo Hospital São Sebastião é o de organizar a rede de saúde mental dos municípios que utilizam os serviços de psiquiatria da entidade, explica a coordenadora da capacitação irmã Marli Fátima Auziliero. O Hospital, que já é referência no tratamento e atendimento de portadores de transtorno mental e dependência química, está a caminho para se tornar referência em nível regional a partir da organização do serviço em rede com os municípios.

O administrador Rafael Scolari, lembrou ainda que o Hospital São Sebastião dedica 10% dos seus leitos para este serviço, que já está com seis anos de existência e muitos bons resultados. “Atendemos as exigências legais com a Unidade Psiquiátrica anexa ao Hospital São Sebastião. Com o trabalho agora iniciado e coordenado pelo assessor e psiquiatra doutor José Ribamar Fernandes Saraiva Junior, queremos ampliar e qualificar ainda mais nosso serviço!”, explicou.

A diretora dos Hospitais Notre Dame e Obras Assistências da Congregação de Nossa Senhora, irmã Silvania Ioner, trouxe presente a missão das Irmãs Notre Dame no Brasil e que se dedicam nas áreas de educação, saúde e assistência social. “A valorização do ser humano, reconhecendo que todos são filhos de Deus, independente de sua condição, faz da vida a nossa missão. Por isso investimos e procuramos estar sempre em sintonia com as comunidades onde atuamos. Mas, acredito que a prevenção ainda seja a melhor forma na busca de maior dignidade a estas pessoas”, ressaltou.

Rejane Mocinho, coordenadora do Setor de Regulação de Leitos da 6ª Coordenadoria Regional de Saúde, elogiou a iniciativa do Hospital São Sebastião e a mobilização dos municípios que utilizam os serviços de psiquiatria da entidade. “Pela iniciativa da capacitação ter partido do Hospital é que acreditamos que a tendência é modificar a realidade das filas de espera da região. O trabalho em rede com os municípios fará toda diferencia para o bom funcionamento e aperfeiçoamento do sistema”, concluiu.

Compartilhe: