Há 50 anos, Seleção conquistava o bicampeonato mundial no Chile

Uma das gerações mais brilhantes da história do futebol brasileiro comemora neste 17 de junho de 2012 os 50 anos do título da Copa do Mundo de 1962 — graças ao talento de um grupo considerado, por muitos, o melhor de todos os tempos.

— Era o “crème de la crème” do Brasil. Só tinha jogador de primeira linha. Um time talentoso e experiente. Foi, com certeza, a melhor geração de todos os tempos — comentou Amarildo, um dos nomes fundamentais para a conquista do bicampeonato mundial. O primeiro havia ocorrido quatro anos antes, em 1958, na Suécia.

E de fato era o melhor que o país poderia oferecer. Dos 22 jogadores que estiveram no Chile, entre titulares e reservas, 14 haviam participado da conquista da Copa do Mundo de 1958. Mas um possível peso devido à idade avançada do grupo (média de 29,3 anos) foi transformado no principal trunfo para a conquista do bi mundial.

— Nós ganhamos aquela Copa do Mundo na experiência. Era muita gente na faixa dos 30 anos. Era praticamente o mesmo grupo de 1958, só que no Chile estava uma equipe calejada, experiente — afirmou Zagallo, titular da Seleção tanto na Suécia quanto no Chile.

Sob o comando do técnico Aymoré Moreira, a base daquele Brasil era formada por craques do Santos de Pelé e do Botafogo de Garrincha — destaque na competição. Eram os dois principais times do país naquele momento. Não à toa, foram os finalistas da Taça Brasil daquele ano.

Há meio século, no dia 17 de junho de 1962, a geração de ouro do Brasil conquistava a Copa do Mundo pela segunda vez seguida — algo que nenhuma outra seleção conseguiu depois —, em uma vitória retumbante sobre a Tchecoslováquia de Masopust, por 3 a 1, com gols de Vavá, Amarildo e Zito.

A campanha:

Brasil 2 x 0 Méxido – 1ª fase
Brasil 0 x 0 Tchecoslováquia – 1ª fase
Brasil 2 x 1 Espanha – 1ª fase
Brasil 3 x 1 Inglaterra – Quartas de Final
Brasil 4 x 2 Chile – Semifinal
Brasil 3 x 1 Tchecoslováquia – Final

Lancepress

Compartilhe: