Família de Tio Hugo armazena água da chuva para reutilizá-la

Pesquisas revelam que a quantidade de recursos hídricos disponíveis no meio ambiente diminui gradativamente. Sejam eles afetados pela poluição causada pelos seres humanos, ou pelos longos períodos de estiagem que estão cada vez mais frequentes em nosso estado. Somente nos últimos 10 anos, tivemos cerca de três fortes estiagens que baixaram níveis de rios, represas, secaram açudes, e obrigaram diversas cidades gaúchas a aderirem o racionamento de água.

Em meio ás mudanças climáticas existem aqueles que se adaptam ao clima com atitudes simples, mas que fazem toda a diferença. Um belo exemplo que temos no município de Tio Hugo é da dona de casa e empresária Carmem Bortolini. Ela e seu esposo instalaram um sistema de caixas d’água, que armazenam água da chuva, para depois ser reutilizada.

A dinâmica do sistema é simples. A calha que fica acoplada logo abaixo do telhado leva a água da chuva até a sua saída, depois um cano de escoamento direciona a água até a caixa, onde ela é armazenada e usada em diversas atividades domésticas.

Segundo Carmem, essa atitude surgiu a cerca de dez anos atrás, diante da necessidade de diminuir a conta de água, e também evitar o desperdício de água potável. “Tínhamos uma caixa d’água sobrando, então resolvemos armazenar nela água da chuva, para usarmos na lavagem do carro, lavar a calçada, lavar roupa, regar a horta entre outras atividades domésticas. Com isso passamos a usar a água que vem da rua somente para cozinhar, e para o banho.” Lembrou Carmem.

Nos anos seguintes viu-se a necessidade de aumentar o projeto, então, foram instaladas mais duas caixas d’água em sua residência. “Aumentamos o nosso potencial de captação. Lembro que no ano de 2004 uma forte seca atingiu o nosso município, foi aí que ficou explícita a eficácia desse sistema. Muitos vizinhos nossos vinham até aqui em casa buscar água, pois vários poços artesianos na época estavam praticamente secos.” Finaliza Carmem.

Segundo o Engenheiro Agrônomo da Prefeitura de Tio Hugo, Osvaldo Lima, a residência da família Bortolini serve de exemplo para muitos. “Queremos implantar esse projeto inicialmente no parque de máquinas do município, onde o consumo de água é grande.” Cita o Agrônomo.

Osvaldo garante que o projeto é ousado, e será oferecido a empresas do município, além de ser aplicado nas escolas municipais. “Vamos trabalhar forte para botarmos esse projeto em prática. É um trabalho simples, que todos podem executar, e que possui uma grande contribuição ambiental” Finalizou Osvaldo.

(Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Tio Hugo)

Compartilhe: