Expodireto – Exemplo de sucessão familiar será mostrado no espaço da Emater/RS-Ascar

Postado em 28 fevereiro 2013 08:49 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Na contramão da realidade – 31% das propriedades rurais gaúchas não têm sucessores -, três casais e sete jovens compartilharão o exemplo de prosperidade durante a programação da Expodireto Cotrijal, que ocorrerá de 4 a 8 de março, no Parque de Exposições de Não-Me-Toque.

No espaço do Horto de Plantas Bioativas, os temas da inclusão social e geração de renda estarão representados no exemplo destas três famílias, moradoras da localidade de Santa Gema, interior de Passo Fundo. Em comum, elas têm a sociedade em uma agroindústria de plantas bioativas e a perspectiva da sucessão familiar.

Além dos três casais que se envolvem no trabalho, sete filhos ajudam o negócio prosperar. Durante a Expodireto, estas famílias irão socializar suas experiências sobre produção, industrialização e comercialização, e falarão sobre a participação dos jovens no processo sucessório da atividade.

“Iremos nos dividir entre o espaço no Horto e o Pavilhão da Agricultura Familiar, onde pretendemos expor alguns dos nossos produtos. Na agroindústria, são desidratadas e embaladas as plantas que produzimos em conjunto”, conta a agricultora Rita Biffi, que têm quatro filhos, sendo que dois auxiliam os pais nas atividades diárias da propriedade.

Além de Rita, são associados da agroindústria seu marido Evaldo, e os casais Zuleica e Onivaldo Casanova, e Beatriz e Evaldo Casanova. A união das famílias já perdura há 12 anos. “Queremos mostrar que, se houver diversificação, tem trabalho para todos e há possibilidade de sucessão”, destaca Rita. Paralelamente às atividades peculiares de cada propriedade – como produção de leite e hortaliças – o grupo comercializa as ervas e plantas medicinais, cultivadas em um hectare, na feira do produtor de Passo Fundo, e em feiras regionais.

Entre os filhos, a maioria buscou capacitação e frequentou curso técnico na área agrícola e retornou à propriedade. A extensionista de Bem-Estar Social da Emater/RS-Ascar, em Passo Fundo, Salete Cavanus Fontana, destaca que no início da atividade, as famílias perceberam a necessidade da diversificação de produção, em função da presença de jovens, e de uma alternativa diferenciada de renda. “A extensão rural participou desde a formação do grupo, orientando na produção, na busca de mercado e recursos, e na divulgação e documentação da agroindústria. É uma iniciativa que equipe da extensão rural tem a satisfação de apresentar, pois o grupo desenvolve as tarefas com espírito participativo e alegre”, destaca a extensionista.

Os relatos de integrantes das famílias poderão ser conferidos na Expodireto Cotrijal, diariamente, entre às 9h e 11h, e pela tarde, das 14h às 16h, em uma visita orientada pelo Horto de Plantas Bioativas.

Emater – RS

Postado em 28 fevereiro 2013 08:49 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop