Estudo: parlamentar do Brasil é o 2º mais caro do mundo

Os deputados e senadores brasileiros são os segundos mais caros do mundo em um universo de 110 países. A conclusão é de um estudo realizado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em parceria com a UIP (União Interparlamentar), publicado na Folha de S. Paulo deste domingo. Segundo o levantamento, cada um dos 594 parlamentares brasileiros – 513 deputados e 81 senadores – custa para os cofres públicos US$ 7,4 milhões por ano. A pesquisa converteu todos os valores em dólar e os ajustou pela paridade do poder de compra de cada país para efeito de comparação. No caso dos Estados Unidos, que liderou o ranking, o custo de cada congressista é de US$ 9,6 milhões anuais.

Com os dados extraídos do estudo da ONU e da UIP, o jornal dividiu o orçamento anual dos congressos pelo número de representantes – no caso de países bicamerais, como o Brasil e os Estados Unidos, os dados das duas Casas foram somados. Por essa conta, o resultado do levantamento não corresponde apenas aos salários e benefícios recebidos pelos parlamentares, porém as verbas a que cada congressista tem direito equivalem a boa parte do total. No Brasil, por exemplo, salários, auxílios e recursos para o exercício do mandato de um deputado representam 22% do orçamento da Câmara. Em outra comparação, que leva em conta a divisão do orçamento do Congresso por habitante, o Brasil é o 21º no ranking, com um custo de cerca de US$ 22 por brasileiro.

Terra

Compartilhe: