Estudante do curso de Enfermagem participa da Marcha das Vadias, em Santa Maria

CRUZ ALTA – A acadêmica do 7º semestre do curso de Enfermagem da Universidade de Cruz Alta, Gisáh Michels Chein, participou, no sábado (02), da Marcha das Vadias, na cidade de Santa Maria.

A manifestação faz parte do movimento feminista e nasceu no Canadá em 2011, como resposta contra a crença de que as mulheres que são vítimas de estupro pediram isso devido às suas vestimentas. No início daquele ano, próximo à Universidade de Toronto – Canadá aconteceram uma série de estupros. Como se não bastasse o trauma das agredidas, um policial justifica o acontecido dizendo que “as mulheres poderiam evitar serem estupradas se não se vestissem como vadias”. A partir daí o movimento se espalhou pelo mundo.

A participação na Marcha não objetiva debater apenas violência, mas também direitos da mulher sobre seu corpo e sua vida, o insistente modelo opressor que assola milhões de pessoas seja pela sua orientação sexual, padrões de beleza e como se deve portar perante a sociedade.

Em Santa Maria, cerca de 1.000 pessoas marcharam pelo centro da Cidade, atraindo olhares curiosos daquela comunidade.

Gisáh relata que participar de atos como este é uma forma de sair da acomodação, de mostrar insatisfação e força. “Lutar pelo que se acredita é primordial para vivermos em uma sociedade mais digna e igualitária”, destaca a futura enfermeira.

Unicruz

Compartilhe: