ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estados Unidos aprovam nova droga para ajudar a perder peso

Postado em 29 junho 2012 08:00 por jeacontece
15.292.411/0001-75

A agência de vigilância sanitária dos Estados Unidos — o FDA — aprovou a pílula contra obesidade da empresa farmacêutica Arena. É o primeiro medicamento aprovado pela agência para ajudar na perda de peso nos últimos 13 anos. A decisão acompanha um esforço do governo americano para diminuir a crescente epidemia de obesidade no País.

A lorcaserina, nome dado à droga que será comercializada como Belviq nos Estados Unidos, está aprovada para uso em adultos com um índice de massa corporal (IMC) de 30 ou mais — nível que já costuma ser qualificado como obesidade moderada — ou para adultos com IMC maior que 27 — considerado sobrepeso —, com ao menos uma comorbidade, como hipertensão, diabete do tipo 2 ou colesterol alto. O IMC é uma medida do nível de obesidade com base em uma relação matemática da altura e do peso da pessoa.

Outros dois medicamentos, das empresas Vivus Inc y Orexigen Therapeutics Inc ainda esperam na fila de análise do FDA. As ações da Arena aumentaram 45% depois do anúncio. Também as concorrentes se beneficiaram. As ações da Vivu aumentaram 9%. As da Orexigen, cerca de 24%.

“Não será uma revolução”
Como parte do processo de aprovação, a Arena deve realizar seis estudos clínicos, inclusive um de longa duração para avaliar o potencial risco cardíaco ou de acidente vascular cerebral associado ao Belviq. A droga ainda não chegou ao Brasil e não está sob análise na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
— Não será uma revolução. Já existem outros medicamentos no mercado com um funcionamento semelhante. Mas é importante, porque será mais uma alternativa para os médicos — pondera Rosana Radominski, da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).

Um painel de assessoria do FDA em maio recomendou a aprovação da lorcaserina, argumentando que os benefícios superam os riscos. Com dois terços da população com sobrepeso e a metade com obesidade, a agência estava sob pressão para aprovar um novo tratamento.
— A obesidade ameaça o bem-estar geral dos pacientes e é um importante problema de saúde pública — afirmou Janet Woodcock, diretora dos Centros para a Avaliação e Investigação de Fármacos do FDA.

Agência Estado

Postado em 29 junho 2012 08:00 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop