Estado terá mais 168 leitos de UTI para atender pacientes com coronavírus

O Rio Grande do Sul contará, a partir das próximas semanas, com mais 100 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adulto para Covid-19, entre eles novos e reativados, e 68 novos leitos de retaguarda operacional, ou seja, que podem ser habilitados conforme necessidade. Todos eles estarão disponíveis para a população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Esses leitos foram pactuados entre a Secretaria da Saúde e municípios, e serão de fundamental importância durante os meses de verão, uma vez que projetamos um aumento do número de casos de Covid-19”, explicou o diretor de Regulação Estadual, Eduardo Elsade. “Preferimos não precisar usar essas vagas, mas teremos o suporte necessário para a garantia de acesso aos pacientes. Reiteramos o pedido à população de seguir os protocolos de distanciamento controlado”.

O governo do Estado disponibilizou equipamentos aos hospitais Vila Nova, Restinga, Universitário de Canoas e Pronto-Socorro de Porto Alegre para a abertura dos novos leitos de UTI. O único hospital da lista que ainda pendência para colocar os leitos em funcionamento é o Hospital Beneficência Portuguesa, da capital, que depende da liberação de alvará sanitário.

HOSPITAIS COM LEITOS NOVOS E REATIVADOS:
Hospital São Vicente de Paulo (Osório) – 10
Hospital São Vicente de Paulo (Cruz Alta) – 10
Hospital Universitário São Francisco (Pelotas) – 10
HPS de Porto Alegre – 10
Hospital Vila Nova (Porto Alegre) – 16
Hospital Restinga (Porto Alegre) – 10
Hospital Universitário (Canoas) – 15
Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre – 19

HOSPITAIS COM LEITOS OPERACIONAIS DE RETAGUARDA
Hospital Cristo Redentor (Porto Alegre) – 18
Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre – 30
Hospital de Clínicas (Porto Alegre) – 20

Texto: Ascom SES
Edição: Secom

Compartilhe: