Estado manda máquina para terraplenagem da fábrica de tratores da Stara

NÃO-ME-TOQUE – Chegou na noite de segunda-feira (03) a retroescavadeira hidráulica enviada pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Obras Públicas, para colaborar nas obras de terraplenagem na área onde a Stara irá erguer a sua fábrica de tratores. Cabe ressaltar que o operador da máquina é cedido pelo Governo Municipal, sendo este efetivo do quadro de pessoal da Secretaria Municipal de Obras e Saneamento.

A cedência da máquina integra o pacote de benefícios oferecido pelo governador Tarso Genro para a instalação da fábrica no Rio Grande do Sul. Ainda falta licitar o serviço de 500 horas/caminhão para oito basculantes, 700 horas de rolo compactador e 650 horas de trator-esteira o que conforme o Secretário.

A retroescavadeira iniciou trabalhos na manhã do dia seguinte, juntando-se às máquinas da prefeitura de Não-Me-Toque que já trabalham para a empresa desde 2010, somando 5.698 horas máquina e 24.099 quilômetros rodados dentro das áreas de terraplenagem. Uma lei municipal permite ao município prestar serviços com máquinas para empresas que se instalam e que executam projeto de ampliação.

– Não poderia ser diferente. O Governo Municipal reconhece a importância das empresas no desenvolvimento econômico e social de Não-Me-Toque e presta serviços arcando com a responsabilidade de deixar de lado outros setores, pensando no futuro do município – avaliou o prefeito Antônio Piva.

Desde o mês de outubro, a Stara está pagando a hora extra dos servidores que trabalham nas obras de terraplenagem, o combustível das máquinas e caminhões e possíveis serviços e peças de manutenção em caso de danos durante o serviço.

A vice-prefeita Teodora Lütkemeyer explica que o Governo Municipal vem se empenhando para garantir incentivos desde antes do anúncio da instalação da fábrica de tratores. O Executivo Municipal, segundo Teodora, está consciente da importância dos investimentos da Stara e do quanto isso significa pra o crescimento de Não-Me-Toque.

– Desde a negociação para implantação da fábrica em Não-Me-Toque, que completou um ano no início de dezembro, o Governo Municipal empreendeu esforços para atender as demandas de compra de área e, junto com a direção da Stara, buscar incentivos do Estado – explicou a vice-prefeita.

Em 2012, até 10 de novembro, a Prefeitura cedeu máquinas que trabalharam até agora 1.505 horas, além de caminhões que rodaram 7.014 km dentro da párea de terraplenagem. Em 2011 foram 1.565 horas máquinas e 7.936 km rodados de caminhões; em 2010 foram 1.235 horas máquinas e 2.934 km rodados e em 2009 foram 1.393h com 6.215 km rodados.

Também vêm recebendo incentivos em serviços de máquinas as indústria Jan, que soma 2.823 horas máquina e 22.660 km rodados de caminhões desde 2010. A Cotrijal já recebeu 368 horas/máquina e os caminhões rodaram 6.424 km desde 2009.

(Assessoria de imprensa – Prefeitura de Não-Me-Toque)

Compartilhe: