Esposa de sócio da Kiss afirma que Kiko ordenou que as portas da boate fossem liberadas no início do incêndio

Postado em 07 dezembro 2021 09:04 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Nathalia Daronch, esposa do sócio da Boate Kiss Elissandro Spohr prestou depoimento nesta segunda-feira, 06, no julgamento dos réus no processo da Boate Kiss.

Nathalia afirmou que chegou à Boate Kiss junto com Elissandro próximo da 1h. Ela disse que não viu o início do fogo. Segundo a depoente um segurança teria alertado Kiko que algo teria ocorrido. Uma movimentação muito grande teria iniciado. Quando viram as pessoas próximas da saída Kiko teria ordenado que as portas fossem abertas.

A esposa de Kiko teria dito que uma reforma para melhorar a acústica da boate foi realizada e teria custado cerca de R$250 mil. Nathalia Daronch confirmou que Mauro Hoffmann era sócio da Kiss. “Ele não ia à nossa casa, não éramos amigos e não acredito que Mauro interferia nas decisões. A administração da Kiss era feita pelo Kiko”, disse a mulher que foi ouvida como sobrevivente.

Nathalia confirmou que não havia autorização para usar artefatos pirotécnicos dentro da boate durante o show da Gurizada Fandangueira.

Durante a inquirição feita pela promotora Lucia Callegari, a esposa de Elissandro se negou a assistir vídeos da Boate Kiss que seriam apresentados pelo MP e a promotora encerrou suas perguntas.

A expectativa era receber, naquela noite, de 800 a 850 pessoas na boate.

Nathalia concluiu seu depoimento dizendo que antes de ir para o hotel (jurados, vítimas e testemunhas ficam confinados), as filhas pediram para que ela trouxesse o pai de volta e questionaram se Kiko passaria o natal com a família.

Rádio Uirapuru

Postado em 07 dezembro 2021 09:04 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop