Escola São Luís visitou ruínas do Passo do Lagoão na barragem do Passo Real

SELBACH – A partir de estudos do livro: Passo do Lagoão, Uma história de colonização, e do passeio realizado, os alunos do 5⁰ ano do Ensino Fundamental produziram o seguinte texto:

Conhecendo a história do Passo do Lagoão.

No início, Passo do Lagoão era um vilarejo com muitos habitantes. A cidade era muito simples E as casas eram de madeira.

Os colonizadores tinham muita preocupação com a educação de seus filhos.

Em 1927, iniciou a construção da ponte sobre o Rio Jacuí Mirim, que ficava bem próxima ao vilarejo, sob responsabilidade do engenheiro Henrique Cuzinn. Ele trouxe famílias espanholas de Porto Alegre para ajudar na construção da ponte.

Os casamentos eram realizados na igreja. Depois do casamento a festa era realizada na casa do noivo ou da noiva.

A primeira indústria que teve foi uma cervejaria.

O hospital foi construído pelo Dr. Leopoldo Meinen, que trouxe o Dr. Hans Theo Bezler, de origem alemã.

No Passo Real existia igrejas, hospitais, escola, salão de baile, ferraria, curtume, cinema. Essa cidade fez história e hoje traz lembranças, para as famílias que lá moravam.

Com a construção da barragem do Passo Real, Passo do Lagoão ficaria embaixo da água.

Os moradores tinham que sair o mais rápido possível. As famílias foram indenizadas e começaram a refazer suas vidas em outros municípios como Fazenda Itaíba, Colorado, Sagrisa e Boa Vista do Incra.

No dia 15 de maio, nós, alunos da Escola São Luis, fomos visitar as ruínas de Passo do Lagoão.

Lá encontramos caixas de água, chafariz, escadas, a ponte, o hospital, e ruínas de casas.

O chafariz da Vovó Luisa, mesmo com tantos anos em baixo da água, continua lá.

Antes da seca a barragem era enorme, agora podemos ver árvores, pedras, tudo o que estava em baixo da água quando a barragem estava cheia.

Agora, em 2012, novamente aparecerem as ruínas daquela comunidade, foi a primeira vez que baixou tanto o nível da água. As pessoas tem a oportunidade de rever o passado, e conhecer como era o Passo do Lagoão.

Nosso passeio foi muito bom, aprendemos e conhecemos um pouco mais da história da região.

Compartilhe: