ERNESTINA – Vó Dilce trabalha voluntariamente com crianças do Berçário da EMEI Dr. Orlando Rojas

A esperança por um planeta melhor para a humanidade se renova quando boas ações fazem o bem para outras pessoas em um mundo tão injusto e repleto de ódio e violência. Se cuidar do município não é uma tarefa somente dos poderes públicos municipais, mas sim que deve ser compartilhada entre toda a população, cuidar das outras pessoas é outra ação que exige dedicação e um exercício enorme de empatia, e requer doar um pouco do próprio tempo para quem precisa sem esperar algo em troca, somente afeto.

E é essa troca de carinho e ternura que leva a ernestinense Dilce Hoffstaedter Jimenez Rojas todas as manhãs até a Escola Municipal de Educação Infantil Dr. Orlando Rojas durante o ano letivo escolar. Ela é voluntária e auxilia no cuidado de crianças com idades entre 4 meses e 2 anos. Somente pela manhã, cerca de 10 pequenos exigem a atenção das cuidadoras responsáveis pelo atendimento ao Berçário, trabalho dividido prazerosamente com a dona Dilce, ou ‘vó’, como já é carinhosamente chamada pelas crianças.

A satisfação das crianças é visível, conta dona Dilce. Mas o prazer é todo dela. “Eu cheguei na EMEI muito deprimida. O trabalho voluntário com as crianças me revigorou, antes eu tomava remédios antidepressivos e hoje não preciso mais.

Agora nas férias, não vejo a hora de as aulas recomeçarem, tenho muita saudade de todos eles”, comenta.

O nome da EMEI, Dr. Orlando Rojas, também não poderia ser mais especial. Dr. Orlando trabalhou por anos em Ernestina, muitos munícipes nasceram em suas mãos. Ele dedicou sua vida profissional a cuidar da saúde da população de Ernestina e região, foi paraninfo de turmas estudantis e trabalhou ativamente na vida comunitária. “Sinto-me honrada toda vez que chego na EMEI e vejo a placa de homenagem com o nome ‘Dr. Orlando Rojas’, ele ficaria muito feliz com o reconhecimento”, acredita dona Dilce.

A iniciativa surgiu de uma conversa de dona Dilce com o prefeito de Ernestina, Odir João Boehm. Como relata, ela pediu ao prefeito uma sugestão de onde poderia trabalhar para auxiliar a comunidade. “Em breve teremos a creche e seria muito bom para as nossas crianças se a senhora pudesse auxiliar”, respondeu Boehm ainda no começo de 2015. Desde então, Dilce passou a frequentar as reuniões em torno da organização dos trabalhos da EMEI e também a ser voluntária no atendimento às crianças.

Se seu Orlando e dona Dilce tiveram dois filhos, Joseane e José, e até o momento dois netos, Cecília e Raul, Dilce tem mais netos espalhados por todo o município. “Eles me veem na rua e me chamam de vó, esse carinho é o maior retorno que eu poderia ter. Se eu pudesse aconselhar mais pessoas que estão com um tempo livre, eu diria que façam algum trabalho voluntário. Doar um pouco de si é trabalhar para um mundo melhor. Eu tenho problemas cardíacos, não posso fazer esforço físico, então a EMEI chegou muito bem. Me faz tão bem que agora até pretendo voltar a estudar. Faltam somente três semestres para o término do meu curso de Serviço Social”, disse ela.

Para dona Dilce, uma estrutura ampla e adequada como a do novo prédio da EMEI, inaugurado há menos de um ano, é fundamental para que as crianças tenham um espaço apto ao desenvolvimento. “A estrutura é ótima, os pequenos precisam de um espaço assim, grande, para crescer. O calçamento que foi realizado na rua em frente à EMEI também é fundamental. Agora, uma outra rua também vai ser pavimentada e esses investimentos são muito importantes. Somente no começo de uma tarde contabilizei 45 carros passando por aqui para deixar crianças na creche, então é importante ter boas condições de acesso ao prédio”, ressalta Dilce.

“O mundo precisa de mais pessoas assim, humanizadas e que se disponham a doar um pouco de si para o outro, e dona Dilce é um exemplo disso ao trabalhar pelo bem das crianças de Ernestina. Em nome da administração municipal, parabenizo pelo empenho com que se dedica no trabalho voluntário e também agradeço por pensar no presente e futuro da nossa população”, comenta o prefeito Boehm, ao também agradecer a família da dona Dilce pela doação de áreas próximas a EMEI para o estacionamento e abertura de ruas que darão acesso ao educandário. “Obrigada ao prefeito pela oportunidade de trabalhar na creche. A diretora Beatriz e as colegas também são outros presentes que ganhei na vida. Me encontrei no trabalho voluntário”, celebra a ‘vó’ de tantas outras crianças ernestinenses.

(Fabricio Carvalho – Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ernestina)

Compartilhe: