ERNESTINA – Projetos incentivam cooperação e cidadania em estudantes ernestinenses

Os princípios de cooperação e cidadania nortearam as dezenas de projetos desenvolvidos pelos estudantes ernestinenses dentro do Programa A União Faz a Vida. Na quinta-feira (30), eles puderam apresentar à comunidade local e a professores e estudantes de outros três municípios – Coxilha, Pontão e Mato Castelhano – as iniciativas que os envolveram durante o ano. Ernestina sediou durante todo o dia o 1º Encontro Regional Planalto Médio do Programa A União Faz a Vida, concebido pela Sicredi. O evento iniciou às 9h e seguiu até às 20h, no Salão da Comunidade Evangélica do município.

O objetivo do programa desde sua criação é construir práticas dentro dos princípios supracitados. As atividades partem de expedições investigativas, através das quais são identificados os objetos de estudo que dão origem às ações desenvolvidas. Atualmente, o programa envolve aproximadamente 192 mil crianças e adolescentes, e cerca de 15 mil educadores em diversos estados do país.

Após a recepção de professores das redes municipais de ensino dos quatro municípios e a explanação de lideranças na solenidade de abertura, a professora e terapeuta Vera Miranda propôs reflexões em uma palestra de formação pedagógica. Ao meio-dia, um almoço de confraternização foi oferecido pela Secretaria Municipal de Educação de Ernestina. Às 13h30min, o evento foi aberto à população ernestinense, momento em que estudantes ernestinenses das escolas Educarte, Osvaldo Cruz e João Alfredo Sachser exibiram os trabalhos desenvolvidos por eles dentro dos princípios do programa. Além da comunidade local, centenas de educadores e estudantes dos quatro municípios – Ernestina, Coxilha, Pontão e Mato Castelhano – conheceram os projetos exibidos na mostra e também apresentaram atividades culturais elaboradas em suas respectivas escolas.

De acordo com a secretaria de Educação de Ernestina, mais de 750 pessoas visitaram a mostra. Ela vê no A União Faz a Vida, com o qual o município tem parceria desde 1998, a possibilidade de complementar o ensino feito em sala de aula através dessa prática de educação cooperativa. “Durante o ano, os estudantes se envolvem em projetos que vão além da sala de aula e isso é muito importante para a formação deles. Através dessa mostra, eles puderam perceber, ao verem seus trabalhos valorizados, que o envolvimento em atividades práticas como estas compensa”. “O programa só tende a crescer, observamos o envolvimento dos alunos e contamos com a ótima assessoria da Sicredi para a viabilização dos projetos”, afirma ao agradecer, também, a toda a equipe da Secretaria da Educação envolvida na organização do encontro. “Esse evento é uma oportunidade ímpar para reunirmos projetos de quatro municípios”, analisa o assessor de Programas Sociais da Sicredi Planalto Médio, Gilso Manfroi.

Para o prefeito de Ernestina, Odir João Boehm, presente no evento, o desenvolvimento de projetos dentro do A União Faz a Vida complementa as ações já desenvolvidas no ensino escolar municipal. “Estamos construindo uma nova escola para a rede municipal de ensino para oferecer melhores condições aos nossos professores, funcionários e estudantes. Além disso, no início de 2015, iremos inaugurar a nova escola de educação infantil. Com a creche, teremos infraestrutura completa para que nossas crianças possam ter o melhor ensino escolar possível”, afirma o gestor. Boehm vê na união entre o setor público e iniciativas privadas uma possibilidade de evolução. “Eu acredito muito nessa palavra (união). É somente através dela que podemos melhorar o país. É disso que precisamos, ideias que melhorem a vida em comunidade, como, por exemplo, a coleta da água da chuva para o reaproveitamento”.

Os projetos

Nas escolas, as turmas envolvidas fazem uma expedição investigativa. Os estudantes buscam, dentro do educandário e da comunidade, o objeto a ser trabalhado e as devidas justificativas, e em cima disso elaboram questionamentos cujas respostas devem ser buscadas durante a elaboração do projeto. Desenvolvem, então, projetos dentro dos princípios de cooperação e cidadania definidos pelo Programa A União Faz a Vida, atividades acompanhadas pelos professores, já orientados em formações durante o ano.

(Fabricio Carvalho – Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ernestina)

Compartilhe: