ERNESTINA – Operação recolhe amostras de larvas em depósito clandestino com mais de 30 mil pneus

Postado em 15 fevereiro 2016 15:30 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Uma operação conjunta entre a Prefeitura de Ernestina, o 3º Batalhão Ambiental da Brigada Militar de Passo Fundo, o 3º GPA, a Defesa Civil e a 6ª Coordenadoria Regional de Saúde deflagrou, na manhã deste sábado (13), uma inspeção em uma propriedade particular que funciona como depósito irregular de pneus, veículos sucateados e entulhos de lixo. Com água acumulada, a área possui inúmeros criadouros de mosquitos.

A ação integra o Dia de Mobilização Nacional contra o Mosquito Aedes Aegypti. Após reunião no Centro Administrativo no início da manhã, as autoridades foram até o local na comunidade de Esquina Penz, interior do município. O proprietário da área não foi encontrado.

Com o aporte da Brigada Militar, o fiscal sanitário da Secretaria de Saúde e Assistência Social de Ernestina e a equipe da 6ª Coordenadoria Regional de Saúde recolheram cerca de 30 amostras de larvas de mosquito para análise laboratorial. Dada a gravidade da situação, os resultados devem ser conhecidos já na manhã de segunda-feira (15), quando uma reunião com o Ministério Público deve definir os próximos passos para a retirada dos pneus do local e o descarte correto.

Já existe desde 2009, inclusive, uma ação civil pública promovida pela promotoria para que o proprietário dê uma destinação adequada aos pneus ali descartados irregularmente. O fato que mais chamou a atenção das autoridades é a quantidade de pneus depositados. O local é considerado pelo tenente Jonas, do 3º BABM, como o maior depósito clandestino de pneus a céu aberto do Estado. “Com as imagens aéreas obtidas com um drone, podemos estimar que existam mais de 30 mil pneus depositados irregularmente nesta propriedade. Desde que trabalho na Ambiental, nunca vi um depósito irregular de pneus tão grande como este”, relata.

Unidos contra o aedes aegypti
Após a convocação do Executivo ernestinense, participaram da ação o tenente Jonas e os sargentos Dendena e Jadir, do 3º BABM; o sargento adjunto Miranda, da Coordenadoria Regional de Proteção da Defesa Civil, e o coordenador da Força Voluntária da Defesa Civil, Márcio Assunção. Da 6ª Coordenadoria Regional de Saúde, participaram o biólogo Leonardo de Marchi e os supervisores Itamar Lemos e Manuel Almeida. O sargento Vilson e os soldados Alexandre e Leocádia representaram o 3º GPA na ação, que também teve a presença do prefeito de Ernestina, Odir João Boehm, da secretária de Saúde e Assistência Social, Adriana Voigt, e do fiscal sanitário Lui Pacheco.

No início da operação, o prefeito de Ernestina, Odir João Boehm, ressaltou a importância da força conjunta para combater o mosquito transmissor de doenças como a dengue, zika vírus e febre chikungunya. “Hoje damos um passo muito importante para afastarmos o mosquito da nossa região, com o apoio da Brigada Militar, Defesa Civil e Coordenadoria de Saúde. E temos de seguir mobilizados para erradicarmos esse mosquito que tanto vem preocupando a população”, afirma.

A secretária Adriana explica que, até o momento, Ernestina é um dos poucos municípios da região ainda não positivados para o aedes aegypti. “Mantemos nosso trabalho preventivo e de monitoramento em dia. Nesse caso específico do depósito de pneus, sempre tivemos muita dificuldade em acessar e monitorar a situação”, explicou Adriana. “Precisamos conscientizar a população de que não é somente dever do Poder Público trabalhar para combater o mosquito. Essa é uma tarefa de todos nós, cidadãos”, complementa.

Enquanto as autoridades vistoriavam o depósito de pneus, uma equipe de mais de 50 pessoas formou um mutirão de trabalhos no perímetro urbano de Ernestina, onde distribuiu material informativo, orientou os munícipes, recolheu lixos espalhados pelas ruas e terrenos baldios e também inspecionou as propriedades para eliminar possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti. Além do perímetro urbano, chácaras da orla da Barragem de Ernestina também foram vistoriadas. Estima-se que ao longo da orla existam mais de 500 residências.

Fotos: 3º BABM Passo Fundo
(Fabricio Carvalho – Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ernestina)

Postado em 15 fevereiro 2016 15:30 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop