Ernestina decreta situação de emergência

Em decorrência dos prejuízos causados pelas chuvas recentes, a administração municipal de Ernestina decretou situação de emergência na tarde desta quinta-feira (03). A medida foi decidida após uma reunião da Comissão Municipal da Defesa Civil, que avaliou a situação atual dos locais danificados pelas precipitações pluviométricas recentes.

Na reunião, o prefeito de Ernestina, Odir João Boehm, explanou sobre as dificuldades de atender a grande demanda de estradas prejudicadas. Devido a falta de segurança no tráfego pelas vias rurais, as aulas nas redes municipais e estadual de ensino foram suspensas desde a última terça-feira, 1º de julho, até esta sexta-feira, 04 de julho. A medida foi tomada devido à difícil trafegabilidade pelas estradas do interior, que não oferecem, no momento, segurança para o transporte escolar dos estudantes e professores. As aulas serão retomadas normalmente na próxima segunda-feira, dia 07 de julho.

Conforme a secretária de Educação, Ingrid Worst, os dias letivos serão recuperados ao longo do ano, não prejudicando o calendário escolar e o aprendizado dos estudantes. “Há localidades em que o acesso é muito difícil e não vamos colocar em risco a segurança dos estudantes e educadores”, assinala Ingrid.

Outro motivo que desencadeou no decreto municipal foi o prejuízo agrícola – principalmente no plantio do trigo – e na bacia leiteira. As máquinas da Secretaria de Obras já realizaram alguns reparos emergenciais nas estradas vicinais. As dificuldades de trabalho nos terrenos instáveis ocasionaram, inclusive, o tombamento de um caminhão que levava carga de cascalho.

(Fabricio Carvalho – Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ernestina)

Compartilhe: