Ensino Médio terá carga horária maior a partir de 2022

Esse período maior de aula, vai servir para que os alunos tenham um aprendizado voltado pro seu futuro profissional e preparação para o ensino superior.

Diversas mudanças estão previstas para ocorrer no Ensino Médio brasileiro. Em 2017, o Governo Federal, através do Ministério da Educação (MEC) lançou o “Novo Ensino Médio”. Desde então os métodos de ensino vem sendo discutidos entre governo, professores, instituições, pais e alunos, para realizar as mudanças necessárias.

Conforme o diretor do Centro de Ensino Médio Integrado da UPF, Jonir Dalbosco, é obrigatório que o “Novo Ensino Médio” comece a partir do primeiro semestre de 2022. Todos os alunos que ingressarem no primeiro ano a partir do ano que vem terão novos conceitos e novas diretrizes. Serão mil horas-aulas anuais, no mínimo. Isso gera um aumento de 200 horas de aulas. De acordo com o diretor, essa referência serve para as escolas públicas, pois as redes privadas, como o Integrado UPF, já possuem uma carga horária superior a exigência do MEC.

Desse modo, as escolas públicas devem se adequar a nova carga horária e o professor acredita que as escolas particulares, mesmo já obedecendo essa diretriz, deve ampliar o número de horas. Esse período maior de aula, vai servir para que os alunos tenham um aprendizado voltado pro seu futuro profissional e preparação para o ensino superior.

Conforme Dalbosco, será obrigatório que mil e oitocentas horas, tanto na rede pública como privada, sejam destinadas ao que será chamado de formação geral básica. Além disso, o ensino será separado por áreas do conhecimento, onde os alunos poderão optar pelas que mais os interessam, buscando prepará-los para o futuro profissional e direcionando o aluno para a área que ele mais tem afinidade.

Rádio Uirapuru

Compartilhe: