Emater divulga resultados da safra de verão em Tapera

Segundo dados do escritório local da Emater, a cultura da soja ocupava uma área de 11,8 mil hectares, com previsão inicial de produtividade de 3.000 kg/ha. A falta de chuvas em quantidades adequadas teve influências negativas sobre as diversas fases da planta (desenvolvimento vegetativo, floração e enchimento de vagens), implicando em perdas de 30% sobre a previsão inicial.

Com relação à cultura do milho, dos 2 mil hectares semeados, a metade da área foi destinada para silagem visto que as plantas não possuíam espigas formadas. Na área destinada à colheita, o rendimento final médio no município foi de 1.500 kg/ha.

O longo período de estiagem tem prejudicado de forma muito acentuada a bovinovultura leiteira. A falta de água para os animais, em quantidade e qualidade adequada, tem provocado perdas de até 30% em algumas propriedades. Por outro lado, a falta de umidade no solo não permite a implantação das pastagens de inverno e tampouco o desenvolvimento vegetativo daquelas áreas implantadas.

A recomendação técnica para os produtores é destinar áreas maiores dos piquetes rotativos aos animais e complementar a alimentação com alimentos energéticos que possam manter a condição corporal do rebanho.

A informação é de Clari Pierezan Pereira, da Emater de Tapera.

Compartilhe: