Em Cristo, a vida vence

O Regional Sul 3, da CNBB, preparou um material para ser usado em nossas casas, para este ano no tempo da Quaresma e da Páscoa. A ideia é o seu uso nas casas, podendo também ser usado por grupos ou até individualmente. Estamos ainda na pandemia do Covid 19. Temos que nos adaptar a esta realidade e oferecer aos nossos católicos um instrumental pessoal e comunitário para celebrarmos bem a Páscoa do Senhor.

De maneira bem original, foram feitos sete encontros, contemplando o tempo da Quaresma e da Páscoa, bem como um livro com a Via-Sacra da Quaresma e a Via-Sacra da Ressurreição. A Via-Sacra, da Quaresma e da Páscoa, é um caminho privilegiado de encontro com o Senhor, que dá sua vida, morre, ressuscita e, vivo, vai ao encontro dos seus discípulos enviando-os em missão. Esta via sacra, com a meditação dos momentos centrais da vida de Cristo, faz o batizado estar bem unido a Ele, deixando que a missão dele possa entrar em nossa vida. A Via-Sacra da Ressurreição é um privilégio, visto que com ela, contemplamos a alegria do Ressuscitado que vai ao encontro dos seus, reanima-os na fé e os envia em missão. No Ressuscitado somos convidados a caminharmos sempre mais com Cristo e viver com e como Ele.

O “Caminho pascal em sete passos” parte, de textos biblicamente preparados para isso e próprios deste momento: 1. Com Maria, seguimos Jesus na compaixão; 2. Com Verônica, atentos ao cuidado; 3. Com Cireneu, solidários na dor; 4. As santas mulheres, ser presença no luto; 5. Com Jesus, partilhar e servir; 6. Com Jesus, entregar a vida por amor; 7. Com Jesus, é morrendo que se ressuscita. Cada encontro aborda uma temática própria deste tempo pascal, sendo sempre Jesus Cristo como protagonista. Nele estão as temáticas próprias para a espiritualidade deste tempo: a compaixão, a solidariedade, a presença no sofrimento e na morte e dar a vida. Em cada encontro, um texto bíblico que nos ajuda a rezar e uma gravura, com o momento que Jesus viveu.

Foram assumidos dois textos para esta espiritualidade. Em primeiro lugar, a Campanha da Fraternidade 2021, como o tema: Fraternidade e diálogo, compromisso de amor. “Na caminhada quaresmal em vista da Páscoa, memória da crucificação e ressurreição de Jesus, a Campanha da Fraternidade deste ano convida as comunidades de fé e pessoas de boa vontade a pensar, avaliar e identificar caminhos para superar as polarizações e violências através do diálogo amoroso testemunhando a unidade na diversidade” (CNBB, Texto-Base, n. 3). Em segundo lugar, a Carta Encíclica Fratelli Tutti (Todos irmãos), do Papa Francisco, citado em cada encontro: “A solidariedade para com a dor do outro passa pelo caminho da gratuidade e pela ousadia do recomeçar. […] Alimentemos o que é bom e coloquemo-nos a serviço do bem” (FT, n.77). Cada encontro, sob a forma da Leitura Orante da Bíblia, sempre traz a contemplação e aprofunda ainda mais a realidade vivida por Jesus Cristo e o nosso povo. Conclui sempre com o compromisso, que nos faz olhar sobre nossa vida, nossos pecados pessoais para procurar a confissão e decidir-se por gestos de caridade.

Fixemos nosso olhar em Jesus Cristo e procuremos acolher o apelo da Palavra. Com seu olhar, podemos ver os rostos sofridos e maltratados de hoje. Com seu olhar, renovamos nossa esperança, pois como São Paulo: “Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?” (Cor 15,55). Com seu olhar, renovamos nosso batismo, no sábado de aleluia.

Dom Adelar Baruffi – Bispo Diocesano de Cruz Alta

Compartilhe: