Diálogo Espírita

É BOM OS PAIS SABEREM…

A enfermidade no filhinho de dois anos continuava e a febre não baixava. Já haviam chamado o médico da família que tomou as providências necessárias para o caso.

A noite foi adentrando e a febre não baixava apesar dos remédios administrados. Os pais continuavam em vigília ao lado do filhinho amado, a madrugada foi chegando e o quadro clínico continuava o mesmo.

Desde o nascimento os pais tiveram o máximo de cuidado em todos os sentidos; cuidado na higiene, na alimentação, sempre atentos a qualquer sinal que demonstrasse um desconforto; muito carinho, muito amor.

Mal se davam conta, os pais, da verdadeira causa da enfermidade da criança.

Alguns dias antes, o casal tivera uma discussão violenta. Após o desentendimento continuaram a se agredir pelos pensamentos. As energias deletérias deste atrito, tanto das palavras proferidas como dos pensamentos, impregnaram a psicosfera do lar, terminando por atingir o ser mais frágil do grupo familiar, naturalmente a criança.

São energias pestilentas, mas reais.

Ora, o renascimento do Espírito, volta como bebê totalmente frágil. E com o crescimento aos poucos vai adquirindo mais proteção pelo seu sistema imunológico.

Uma mãe que amamenta seu bebê, guardando no íntimo mágoa, ressentimento ou mesmo raiva, vai impregnando o neném, por meio do leite materno infectado de energias enfermiças.

Sociedade Espírita “Raios de Luz”

Compartilhe: