Diálogo Espírita – SAL MARINHO

Extraído do livro Missionários da Luz, cuja primeira edição foi em 1945, ditada pelo Espírito André Luiz, numa psicografia do médium Chico Xavier, o Instrutor Espiritual Alexandre nos informa o seguinte:

No processo vulgar de alimentação, não podemos prescindir do sal; nosso organismo fisiológico, a rigor, se constitui de sessenta por cento de água salgada, cuja composição é quase idêntica à do mar, constante dos sais de sódio, de cálcio, de potássio.

Encontra-se, na esfera de atividade fisiológica do homem reencarnado, o sabor do sal no sangue, no suor, nas lágrimas, nas secreções.

Nós vemos nas orientações médicas da atualidade o cuidado de evitar o sal devido a diversos prejuízos ocasionados pelo sal.

Realmente, o sal refinado somente contém sódio, passando este mineral ao corpo físico em excesso, entretanto, o sal a que se refere a orientação inicial é o sal marinho, sal integral, este sal grosso que usamos no churrasco, que contém o cloreto de sódio em quantidade equilibrada, iodo e mais 82 minerais que nosso corpo físico necessita.

Mais completo é o sal do Himalaia, de cor rosa, porém, com preço mais elevado.

Todos sabemos que o gado recebe porção de sal grosso para sua saúde e que é um animal irracional.

O Ser humano também é um animal, com a diferença somente de ser racional, mas a constituição biológica também necessita dos minerais contidos no sal grosso.

(Sociedade Espírita Raios de Luz)

Compartilhe: