Diálogo Espírita – REFEIÇÃO FAMILIAR

No livro Missionários da Luz, ditado pelo Espírito André Luiz, psicografia do médium Chico Xavier, o Instrutor Espiritual Alexandre nos trás a seguinte informação:

A mesa familiar é sempre um receptáculo de influenciações de natureza invisível.

Conserve-se a família em plano superior, rendendo culto às experiências elevadas da vida, e os orientadores da iluminação espiritual aproximar-se-ão, lançando no terreno da palestra construtiva as sementes das ideias novas.

Entretanto, pelos mesmos dispositivos das leis de afinidade, a maledicência atrairá os caluniadores invisíveis e a ironia buscará, sem dúvida, as entidades galhofeiras e sarcásticas, que inspirarão o anedotário menos digno, deixando margem vastíssima à leviandade e à perturbação.

Revelação interessante, porque aqui no Plano Material não podemos ver os Espíritos bons ou ruins que nos cercam.

Mas, como a orientação nos informa, atraímos os tipos de Espíritos que passam a nos cercar conforme nossas afinidades, ou seja, conforme nosso procedimento e nosso pensamento.

Resumindo: boas palavras, atitudes e pensamentos atraem Espíritos Elevados que nos inspiram a boas ideias, palavras de fraternidade e relacionamentos saudáveis, ao passo que palavras de atrito, cobrança, imposição, reclamação, queixas e por aí a fora, atraem Espíritos malignos que nos insuflam a mente para agirmos cada vez mais agressivamente.

Portanto, podemos ter uma refeição saudável ou péssima, dependendo de cada um de nós, e os alimentos ficarão impregnados de energias salutares ou venenosas.

(Sociedade Espírita Raios de Luz de Tapera)

Compartilhe: