Desvalorização do Real não produz arrecadação esperada

Na avaliação do economista Alexandre Cabral, da NeoValue Investimentos, a desvalorização do Real não produziu a arrecadação esperada. O especialista comenta os reflexos do agravamento da crise econômica brasileira, com mais uma agência de classificação de risco rebaixando o grau de investimento do País.

Explicando as dificuldades do Brasil diante o cenário global, Cabral comenta que “há queda considerável dos preços de vários ativos e isso atrapalhou uma possível melhora da nossa balança comercial, mesmo com o real desvalorizando frente ao dólar”.

“Somos grandes exportadores mundiais de commodities, mas vender um ativo por US$ 10,00, com o dólar a R$ 3,00 em 2014, e agora vender por US$ 8,00, com o dólar a R$ 4,00, não muda muita coisa. 10 x 3 = R$ 30,00 e 8 x 4 = R$ 32,00, um aumento de arrecadação bem menor do que era esperado anos antes. Portanto, a balança comercial está ajudando, mas não tanto quanto poderia”, aponta.

(Agrolink)

Compartilhe: