CRUZ ALTA – Unicruz realizou Congresso de Medicina Legal, Criminalística e Direito

A Universidade de Cruz Alta realizou nos dias 28 e 29 de outubro o 1º Congresso de Medicina Legal, Criminalística e Direito, com o objetivo de possibilitar a realização de uma atividade que proporcione, tanto aos acadêmicos do Curso de Direito, Biomedicina, Farmácia e Enfermagem, quanto ao público em geral, o acesso a conhecimentos sobre Medicina Legal e Criminalística sob a óptica do Direito. A pretensão é a promoção de um espaço de trabalho interdisciplinar.

Rubilar Martins de Souza, coordenador regional do Instituto Geral de Perícias e Luiz Gustavo Steinbrenner, mestre em Desenvolvimento, falaram sobre Bioética e Medicina Legal. Para Rubilar, que também é cirurgião geral, a realização do Congresso no meio acadêmico deve contribuir para a formação de opiniões acerca dos assuntos abordados – alguns deles, ainda considerados tabus científicos e sociais. “A bioética nos permite grandes temas para discussões.

Envolve o campo da nutrição, da nossa saúde com relação a alimentos, com genética. São motivos para reflexões e tomadas de decisões no mundo moderno que vivemos”, ressaltou o palestrante.

Lylian Ribeiro Carus, Delegada de Polícia, Caroline Bamberg Machado, Delegada de Polícia Regional com sede em Cruz Alta e Stephannie Carus Weydt, Inspetora de Polícia em Porto Alegre, debateram o tema Violência contra a mulher e Violência contra Criança. Eduardo Novakosky, Biomédico e Rubilar Martins de Souza falaram de Neurociência e Suicídio. João Henrique Suliman, perito criminal e Coordenador Regional do Instituto Geral de Perícia de Santo Ângelo, Rafael dos Santos, Delegado de Polícia da 2ª Delegacia de Cruz Alta e Luiz Gustavo Durigon, Doutor em Ciências Criminais da PUCRS, local de Crime e Investigação Criminal. Rafael Sauthier, Delegado de Polícia e Fagner Cuozzo Pias, mestre em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social da Unicruz e professor do curso de Direito da Unicruz, a identificação e a Investigação criminal genética à luz dos direitos fundamentais e da Lei 12.654/12. Carmela Ciocari Liberali, Papiloscopista do IGP e Fagner Cuozzo Pias, Mestre em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social da Unicruz e Professor do Curso de Direito da Unicruz, palestraram sobre as marcas que revelam nossa história: a investigação papiloscópica.

(Núcleo Integrado de Comunicação da Unicruz)

Compartilhe: