CRUZ ALTA – Residencial Vida Nova II

Beneficiários têm capacitação sobre Educação Patrimonial

A manutenção e uso adequado do imóvel adquirido e dos equipamentos comunitários foram tema da primeira palestra de Educação Patrimonial voltada às famílias beneficiadas com residências no setor II do Loteamento Residencial Vida Nova II de Cruz Alta, realizada no dia 21.

A ação marcou o início da execução do Projeto de Trabalho Técnico Social do Programa Minha Casa Minha Vida, vinculado à Caixa Econômica Federal e sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Habitação, que tem duração de seis meses.

De acordo com a responsável pelo projeto, a assistente social da Secretaria de Habitação, Eliza Cardias, a execução do trabalho social é de suma importância para as famílias beneficiadas, já que possui ações que visam promover a autonomia e o protagonismo social e o fortalecimento de vínculos comunitários, possibilitando mecanismos capazes de viabilizar a participação dos beneficiários nos processos de decisão e organização na nova comunidade.

– Durante a execução do projeto serão trabalhados eixos como a educação ambiental, sanitária, patrimonial e para a saúde com ações e atividades que auxiliem na redução da criminalidade, da violência e na promoção da segurança na área do projeto e no seu entorno, como também, promover capacitação profissional e de geração de trabalho e renda na perspectiva de fomentar a convivência coletiva e harmônica dentro do residencial – explicou a assistente social.

O trabalho social também oferece mediações necessárias de referenciamento das famílias em outras políticas públicas municipais viabilizando informações para implementação e manutenção dos bens e serviços adequando-os às necessidades e realidade de cada família, incentivando a sustentabilidade do empreendimento.

A palestra foi conduzida pela arquiteta e urbanista do município, Saviene Alves que orientou nos cuidados com os imóveis e na sua manutenção, como também dos equipamentos comunitários do empreendimento.

Ocupação irregular
Das 91 unidades habitacionais do setor II, cerca de 15, sofreram invasões e por esta razão foi informado a Caixa Econômica Federal que já entrou com processo de reintegração de posse. Além disso, há unidades não invadidas, mas que foram abandonadas pelos beneficiários. No total, o Residencial Vida Nova II possui 265 unidades habitacionais divididas em três setores. A próxima atividade do Projeto de Trabalho Técnico Social deverá acontecer em novembro. A data ainda não foi definida.

(Assessoria de Comunicação e Cerimonial da Prefeitura de Cruz Alta)

Compartilhe: