CRUZ ALTA – Formatura crioula do curso de Direito chega à 11ª edição com status de símbolo cultural

Mais uma turma do curso de Direito da Universidade de Cruz Alta participou na tarde deste sábado (13) da Formatura Crioula. A solenidade começou no quartel da Brigada Militar (BM), com a cavalgada que rumou ao Campus Universitário. A chegada da centelha da chama crioula, carregada pelos cavalarianos ao longo dos mais de sete quilômetros de trajeto, simboliza o momento em que a Formatura tem início. Juntamente com a reitora Patrícia Bianchi, que durante a cerimônia foi chamada de patroa (fazendo referência aos CTGs), o professor Fernando Martins Ferreira conduziu o andamento do evento.

“Há 11 anos, a Formatura Crioula foi realizada como maneira de homenagear uma turma específica do curso de Direito”, conta o professor Fernando. Na época, não havia como prever o sucesso que a solenidade faria – tanto que é realizada, desde então, de forma ininterrupta na Unicruz. O Ginásio II do Campus é transformado em uma verdadeira querência gaúcha: cenário, vestimentas e até mesmo os termos utilizados no protocolo da Formatura são adaptados com elementos sulistas. Em 2014, 38 concluintes aderiram à cerimônia simbólica, já que a colação de grau acontece oficialmente após o encerramento das aulas e mediante aprovação dos alunos. “A emoção de participar é grande, já que esse evento é único no Rio Grande do Sul”, revelou o aluno de Direito Guilherme Brondani. A Formatura já rendeu menções honrosas à Universidade. No ano passado, o professor Fernando foi condecorado com a Comenda João de Barro, emitida pelo Movimento de Tradições Gaúchas (MTG) como forma de reconhecimento a pessoas e entidades que prezam pela cultura gaúcha.

(Núcleo Integrado de Comunicação da Unicruz)

Compartilhe: