Cruz Alta decreta situação de emergência com a greve do HSVP

Funcionários do Hospital São Vicente de Paulo decidiram por paralisar atividades

O Prefeito Juliano da Silva decretou situação de emergência em Cruz Alta devido a greve anunciada pelos trabalhadores do Hospital São Vicente de Paulo.  Em reunião na Prefeitura nesta manhã de quarta-feira o Prefeito recebeu representantes dos funcionários do hospital, o presidente do Sindisaúde Cruz Alta, Márcio Teixeira Barboza, e o presidente da Feessers, Milton Kempfer.

Na ocasião foi explanada a difícil situação vivida pelos funcionários do hospital que estão com um mês e meio sem salários. O último pagamento foi referente a 50% de novembro e não há uma previsão de pagamentos dos valores atrasados, fato determinante para anunciar a greve. Desde as primeiras horas desta quarta-feira o HSVP não recebe mais internações, apenas casos de urgência e emergência são atendidos. Segundo o presidente do Sindisaúde apenas ontem o hospital recebeu 10 internações. O hospital é o único que atende paciente do Sistema Único de Saúde na cidade e é referência para cerca de 30 municípios da região.

De acordo com o Prefeito de Juliano da Silva Cruz Alta não pode ficar desassistida e o decreto possibilita algumas alternativas frente ao Governo Estadual. “Se o Estado não conseguir pagar os valores atrasados que nos indique para onde o hospital deve encaminhar os pacientes” disse o Prefeito. Para Milton Kempfer o decreto é um importante instrumento para defender a saúde pública do município. “Estamos caminhando a passos largos para o caos inimaginável, onde mortes poderão ocorrer por falta de condições de atendimento e qualificação técnica”, lamentou o presidente da FEESSERS.

Em meio as discussões sobre a grave situação do hospital o Prefeito de Cruz Alta conseguir agendar duas reuniões para esta quinta-feira na capital gaúcha. A situação do HSVP será debatida com o Secretário Estadual de Saúde e ainda na Casa Civil.

(Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Cruz Alta)