CRUZ ALTA – 26 ANOS, 26 MOTIVOS – #8: Incentivo à iniciação científica

Faltam 33 dias para o Vestibular de Verão da Unicruz

A Universidade de Cruz Alta se consolida como um espaço de produção e difusão do conhecimento. Os acadêmicos da Unicruz são estimulados a fazer parte dos processos de produção científica, através de programas e projetos de pesquisa, seminários de iniciação científica e outros eventos que compartilham métodos desenvolvidos, resultados obtidos e ideias geradas a partir das pesquisas realizadas.

Assim, a Unicruz abre espaço para alunos com perfil de pesquisadores, interessados em contribuir com os seus respectivos campos do saber.

A Universidade busca estimular a pesquisa acadêmica, tanto de docentes quanto de estudantes, com o objetivo de consolidar seus cursos de graduação e pós-graduação no cenário regional do Ensino Superior.

De acordo com o Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Diego Pascoal Golle, atualmente, a universidade disponibiliza 101 bolsas de pesquisa. Destas, 70 são institucionais, 60 ligadas ao Programa de Iniciação Científica (Pibic-Unicruz) e 10 ligadas ao Programa de Apoio à Produção Científica e Tecnológica (PAPCT). As demais bolsas são oriundas das agências de fomento, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs) e CNPq, de iniciação científica e tecnológica.

Além disso, a Unicruz oferece bolsas que estimulam a iniciação científica ainda no ensino médio (Pibic/EM – CNPq), uma oportunidade para estudantes se familiarizarem com o ambiente acadêmico. Os acadêmicos ainda podem participar como voluntários dentro dos projetos de pesquisa desenvolvidos.

“O acadêmico que se envolve com as atividades de pesquisa tem, como retorno, diversos ganhos: o aprofundamento dos conhecimentos em sua área de atuação, as trocas de experiências que ocorrem com colegas e professores, bem como a ampliação de sua capacidade de resiliência, adaptando-se os desafios que muitas vezes se apresentam durante a investigação científica”, afirma o pró-reitor.

A Unicruz é uma instituição comunitária e cumpre seu papel como o centro do desenvolvimento científico e tecnológico da região do Alto Jacuí. Todos os projetos desenvolvidos na instituição estão inseridos em programas de pesquisa que buscam aproximação entre universidade e região. Os projetos de pesquisa buscam estar ligados às demandas de desenvolvimento regional e contribuir com os municípios do Corede Alto Jacuí, além de outras regiões onde são desenvolvidas atividades de pesquisa.

De acordo com Diego Golle, a região do Alto Jacuí tem reconhecido a importância do trabalho de pesquisa da Unicruz: “Um importante exemplo da proximidade da instituição com a região se traduz no apoio que temos recebido nos últimos anos dos 14 municípios que compõe o Corede Alto Jacuí, os quais têm priorizado a pesquisa científica na gestão de recursos de seus municípios e da região durante o ciclo da Participação Popular e Cidadã”, finaliza.

Conhecimento compartilhado

A Universidade de Cruz Alta realiza anualmente diversos eventos com espaços voltados à exposição e discussão de projetos de pesquisa desenvolvidos pelos acadêmicos. O Seminário Internacional de Educação Mercosul e o Seminário Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão, cuja edição será na primeira semana de novembro, são eventos de visibilidade que promovem mostras de iniciação científica dentro das programações. Já o Seminário de Iniciação Científica promove encontros entre os 21 grupos de pesquisa da Universidade e apresentações de projetos desenvolvidos pelos alunos-pesquisadores.

(Núcleo Integrado de Comunicação da Unicruz)

Compartilhe: