CRUZ ALTA – 26 ANOS, 26 MOTIVOS – #16: Incentivo à extensão universitária

Faltam 25 dias para o Vestibular de Verão da Unicruz

A extensão universitária é um dos grandes aliados do conhecimento. A ação consiste em permitir que professores e estudantes promovam atividades junto à comunidade, sobretudo nas regiões em situação de vulnerabilidade social. A Universidade de Cruz Alta, como incentivadora da extensão, visualiza benefícios em duas vias: aos acadêmicos, com a contribuição que a prática proporciona à sua formação profissional, e as pessoas assistidas, que têm acesso a serviços gratuitos, de qualidade e que resultam no desenvolvimento social.

Talvez a principal iniciativa que surja à cabeça quando o assunto é extensão seja Projeto Rondon. Não é à toa. Desde 2009, a Unicruz participa enviando equipes para localidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Mas a grandeza do Projeto Rondon merece um texto próprio, que abordaremos nos próximos dias. Constantemente, ações de extensão universitária movimentam a região Alto Jacuí. A SuperAção Duque de Caxias, em Cruz Alta, o Dia da Solidariedade, em Ibirubá, e a Feira da Saúde, de Tupanciretã, são exemplos de eventos que tradicionalmente contam com o apoio da Unicruz no intuito de proporcionar essa interação entre o conhecimento e a comunidade. De modo geral, quem visita o estante institucional pode participar de testes básicos de saúde, receber orientações técnicas e, principalmente, dialogar com a comunidade acadêmica.

Um erro muito comum é confundir extensão universitária com assistencialismo. Durante suas intervenções, a Unicruz trabalha com a preocupação de passar ensinamentos adiante, criando uma cadeia autossustentável. É o caso da recente parceria firmada entre o curso de Administração e a Associação Comercial e Industrial (ACI) Jovem de Cruz Alta. O convênio, fechado após a elaboração de um projeto instituição de extensão, está levando noções de economia a estudantes de escolas públicas. Sob o nome “Dinheiro na mão é vendaval!”, a iniciativa instrui os jovens a gerenciar finanças, contribuir para o orçamento familiar e conter gastos desnecessários. Com todos estes conceitos esclarecidos, a expectativa é a formação de cidadãos conscientes, responsáveis e independentes, assim como toda atividade extensionista.

(Núcleo Integrado de Comunicação da Unicruz)

Compartilhe: