Cotrijal reforça importância de uma agricultura sustentável

NÃO ME TOQUE – Gerentes, colaboradores e associados da cooperativa, participaram do Seminário Nacional para o Desenvolvimento do Agronegócio Sustentável, realizado na UPF.

O seminário foi realizado na última terça-feira (21) pela PD Feiras e Eventos e promovido pelo Sicredi, Cotrijal, Universidade de Passo Fundo (UPF), Emater, BSBios, Sindicato Rural de Passo Fundo, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Passo Fundo (STR-PF), Embrapa Trigo e Associação dos Engenheiros Agrônomos de Passo Fundo (AEAPF).

Além de promotora, a Cotrijal participou do evento apresentando o painel “Como transformar em sucesso as mudanças nos sistemas de produção das culturas e diminuir o risco de perdas nas safras”. O associado Dirceu Olair Hoffstaedter abriu o painel mostrando dados sobre a sua propriedade, localizada em São José do Umbú, interior de Victor Graeff. O agricultor fez um relato sobre as atividades que integram seu sistema de produção (cultivo de grãos e pecuária leiteira). O gerente da unidade da Cotrijal em Passo Fundo, Marcelo Ivan Schwalbert, mostrou as formas com que a cooperativa realiza seus negócios, apontando tendências e expectativas para a agricultura regional. O engenheiro agrônomo Almir César Rambo falou sobre os serviços prestados pelo departamento técnico da Cotrijal, aprensentando números e índices de produtividades. “Trazer exemplos do cotidiano de nossos agricultores e apresentar o modo de trabalho da cooperativa é uma forma de valorizar a nossa atividade e o trabalho que estamos prestando”, disse Schwalbert.

O painel ainda teve a participação do pesquisador João Leonardo Pires, da Embrapa Trigo, que trouxe informações sobre as evoluções da pesquisa para culturas como o trigo e a soja.

O agronegócio sustentável
O assessor especial do ministro da Agricultura e chefe da Assessoria e Gestão Estratégica, Derli Dossa, abriu a programação de palestras apontando como o ministério vê o agronegócio e de que forma está trabalhando para estimulá-lo. Ele lembrou que o segmento é responsável por 25% do PIB nacional e, por isso, considerado estratégico pelo governo para estimular a economia.

Dossa ressaltou que a agricultura brasileira vive um momento muito bom e está tecnicamente preparada para os desafios futuros e em ritmo de crescimento muito bom, mas ainda há alguns gargalos a serem resolvidos, como as questões de infraestrutura e logística.

Paulo Etchichury e o clima
Paulo Etchichury, da Somar Meteorologista, abriu o debate sobre projeções para o clima nos próximos meses, mediado pelo pesquisador da Embrapa Trigo Gilberto Cunha, comentando sobre a influência do El Niño, que atua sobre a região sul do Brasil. “Houve neste ano um aquecimento das águas, provocando o El Niño, que em princípio mostrava-se moderado, mas que agora está enfraquecendo um pouco”, disse.

Tendências de mercado
O analista de mercado Carlos Cogo encerrou o evento falando sobre tendências e perspectivas para os mercados de carnes e grãos. Ele traçou um cenário otimista para os preços de soja e milho, relacionado com a quebra da safra norte-americana e também com o aumento do consumo de carnes (frango e bovina). “As projeções para a agricultura são as melhores, principalmente para o Brasil, que irá plantar a sua maior safra de soja da história (2012/2013)”, salientou.

(Assessoria de Imprensa – Cotrijal)

Compartilhe: