Cotrijal e Syngenta lançam programa Mundo Agro 2012

NÃO ME TOQUE – A Cotrijal e a Syngenta organizam, para o período de 18 a 28 de agosto, mais uma viagem de produtores e colaboradores aos Estados Unidos. A programação integra o programa Mundo Agro, da Syngenta, que visa agregar valor aos negócios dos clientes, através de visitas técnicas e palestras que possibilitam entender a produção de grãos em países com tradição nesse segmento.

Na noite da última terça-feira (14), Cotrijal e Syngenta reuniram-se com as 33 pessoas que participarão da viagem, representando a cooperativa, para dar informações sobre a programação. O encontro aconteceu na sede da Associação dos Funcionários da Cotrijal, em Não Me Toque.

O vice-presidente da Cotrijal, Jairo Marcos Kohlrausch, orientou o grupo a aproveitar ao máximo as visitas para incorporar conhecimento. Além de conhecer as novas tecnologias e as principais tendências de agronegócio nos EUA, o grupo terá a oportunidade de visitar fazendas modelo e vivenciar um pouco do estilo de vida norte-americano. Visitará o Centro-Oeste dos EUA, incluindo os estados de Illinois, Indiana e Carolina do Norte. A região é a mais importante na área agrícola do país, conhecida como cinturão da soja e milho e berço mundial da biotecnologia.

Segundo Luciano Marquetti dos Santos, representante técnico de vendas da Syngenta, que acompanhará o grupo, o programa inclui visitas a propriedades e campos experimentais de soja e milho, a Bolsa de Valores de Chicago e ao Instituto de Biotecnologia da Syngenta, e ainda a participação em um seminário na Universidade de Purdue.

O associado da Cotrijal Mário Ely, de Carazinho, integrou o grupo da primeira viagem organizada pela Cotrijal aos Estados Unidos, em 1999. Ele acredita que tenha havido muitas mudanças em termos de tecnologia desde então, assim como ocorreu no Brasil. “Eu queria ter nascido 40 anos mais tarde para poder aproveitar melhor tudo o que existe hoje”, brinca.

O engenheiro agrônomo Alécio Sella, de Carazinho, esteve nos Estados Unidos em 2005 e diz que a viagem será importante principalmente para conferir a real situação das lavouras de soja e milho dos Estados Unidos, atingidas pela seca. Ele também espera aprimorar conhecimentos e conferir novas tecnologias.

(Assessoria de Imprensa – Cotrijal)

Compartilhe: