Coleta seletiva de lixo com organograma definido

TAPERA – A comunidade taperense pode ir se preparando e já se habituando com a separação do lixo doméstico em suas residências. A coleta seletiva agora é lei, regulamentada através da Política Nacional de Resíduos Sólidos que trata da destinação adequada do lixo no país.

De acordo com o decreto que regulamenta a lei, os moradores devem separar o lixo seco (INORGÂNICO), do orgânico (MOLHADO). A lei é federal, mas a fiscalização caberá às Prefeituras, que serão obrigadas a implantar a coleta seletiva de porta em porta.

A Prefeitura de Tapera já tem o organograma da coleta definido. Ele foi anunciado no sábado (09), pelo prefeito Ireneu Orth, no programa da Rádio Cultura. Nos próximos dias será distribuída uma cartilha para que a população saiba como proceder. O novo sistema deverá ter inicio em julho. O dia do início será anunciado com antecedência.

A coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade. Além de gerar renda para muitas pessoas e economia para as empresas, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente uma vez que diminui a poluição dos solos e rios. Este tipo de coleta é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável do planeta.

COMECE AGORA – O QUE VOCÊ PRECISA FAZER
O lixo orgânico (molhado):
– Restos de cozinha (comidas e cascas)
– Papel higiênico
Serão recolhidos nas segundas, quartas e quintas-feiras e sábados, a partir das 14h.

O lixo inorgânico (seco):
– Embalagem vazia
– Plásticos
– Papel e papelão
– Borracha
– Vidro (embalado).
Serão recolhidos nas terças e sextas-feiras, a partir das 14h.

O recolhimento seguirá o seguinte itinerário, a partir das 14h (bairros):
1 – Progresso
2 – Pompéia
3 – Vila Elisa
4 – América
5 – Azul
6 – São Judas
7 – Brasília
8 – Promorar
9 – 8 de Maio
10 –Cohab
11 – Seminário
12 – Centro

O recolhimento na Vila Paz, Linha Teutônia, ERSs 223 e 332 e Perimetral Edvino Maldaner, será feito duas vezes por semana, a partir das 14h, da seguinte maneira:
– Lixo orgânico (molhado) nas quintas-feiras;
– Lixo inorgânico (seco) nas sextas-feiras.

A coleta inclui todos os resíduos não tóxicos e não considerados de recolhimento especial (hospitalares e outros).

OBS: Os produtos pequenos devem ser acondicionados em embalagens plásticas.

Entulhos:
– Resto de construção
– Folhas e galhos de árvores
– Terra – Tijolos- Madeira
O recolhimento segue com programação normal (separado do lixo doméstico).

LOGÍSTICA REVERSA – A lei também responsabilizará as empresas pelo recolhimento de resíduos descartáveis provenientes de produtos que elas colocam no mercado, como eletroeletrônicos, pilhas, lâmpadas e pneus, que terão que retornar aos seus fabricantes. Resumindo: as lâmpadas, tanto comuns como fluorescentes, uma vez não funcionando mais, devem ser devolvidas nas lojas onde foram adquiridas.

Compartilhe: