Cobrança da Taxa de Esgoto é responsabilidade da Corsan

TAPERA – Alguns moradores da zona leste da cidade, especificamente da região da Vila Brasília, receberam uma cartinha da Corsan, anunciando a cobrança da Taxa de Esgoto. Alguns comentários estão atribuindo a responsabilidade à Prefeitura de Tapera, o que não condiz com a realidade, situação que foi esclarecida na manhã desta terça-feira (26), pelo prefeito Ireneu Orth, em entrevista à uma emissora de rádio do município.

A partir de 2010, consoante contrato assinado entre Prefeitura e Corsan, toda a responsabilidade sobre fornecimento de água e saneamento básico passou a ser da estatal. O assunto foi amplamente discutido na comunidade através de Audiência Pública e reuniões, com aprovação pela Câmara, do projeto de cedência de toda a área urbana de Tapera, adjacências e a Vila Paz, para que a Corsan explorasse a água e também assumisse o saneamento básico, o já existente e implantasse o projeto nas demais regiões especificadas. O prefeito explicou, também, que este procedimento decorre de Legislação Federal que estabelece que todos os municípios, devem ter rede de saneamento básico, fixando um prazo de 20 anos para o atendimento desta providência.

Em Tapera existem duas regiões que já contam com saneamento básico concretizado. No núcleo do Promorar e o trecho da Escola até a Rua Goiás, nas imediações do Estádio do Pôr do Sol, local que conta, inclusive, com uma estação de tratamento.

Portanto, em Tapera, hoje, só devem pagar a Taxa de Saneamento aqueles moradores que já contam com esta melhoria instalada. O valor da taxa é 50% do valor do consumo da água, conforme informações do Escritório local da Corsan.

(Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Tapera)

Compartilhe: