Catarinense receberá R$ 1,6 milhão por virgindade leiloada na internet

A jovem Catarina Migliorini, 20 anos, que ofereceu a virgindade em um leilão no site da Austrália Virgins Wanted receberá US$ 780 mil, o equivalente a RS 1,6 milhão. O vencedor é o japônes Natsu, que na véspera do leilão ofereceu US$ 350 mil e nos últimos instantes aumentou o valor ganhando a disputa. O leilão iniciou em setembro e além da catarinense, o jovem russo Alexander também foi escolhido para participar. Ele receberá US$ 3 mil pela virgindade de um brasileiro identificado apenas como Nene B.

Na Austrália desde o dia 16 deste mês, a catarinense de Itapema batizada como Ingrid e apelidada de Catarina, diz ter certeza da escolha. Na véspera do leilão, em entrevista por telefone, afirmou que não levantava expectativas em saber quem seria o vencedor, mas qual seria o maior lance.

Quanto ao valor que receberia, Catarina disse não pensar muito no que fazer com ele, mas que pretendia retomar os estudos, ingressar em uma faculdade de medicina e voltar a ter uma vida normal.

Para evitar conflito com as leis sexuais da Austrália, a primeira vez de Catarina será em um avião, que sairá de Bali e irá até Nevada, nos Estados Unidos. A relação deverá ocorrer durante o trajeto na primeira semana de novembro.

Catarina reafirma que o uso de preservativo na primeira relação é obrigatório e conta que, entre as regras, está não poder beijar, não poder realizar nenhuma fantasia sexual nem fetiche, não pode haver uma terceira pessoa e não pode usar nenhum tipo de brinquedo.

Como começou

A jovem natural de Itapema aceitou participar de um documentário ao estilo reality show que mostrou os bastidores dos dias que antecedem a primeira noite dela e também do russo Alex Stepanov, o homem selecionado para o leilão.

Os dois foram escolhidos pelo diretor australiano Justin Sisely, há dois anos, para integrar o inusitado projeto e gravar o documentário Virgins Wanted. Como pré-requisito, eles precisavam ser virgens e explorar suas imagens em fotos e vídeos.

Diário Catarinense

Compartilhe: