Carazinho tem média anual de quatro mortos em confronto com a polícia nos últimos três anos

Postado em 09 novembro 2021 15:03 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Já o número de homicídios dolosos na cidade é menor neste ano

Carazinho chegou a quatro mortes causadas por confronto diante da intervenção policial em 2021, enquanto o número de homicídios dolosos (com intenção) caiu em relação aos últimos três anos, conforme levantamento da Rádio Diário AM 780.

Segundo o levantamento comparado com dados da segurança pública, 2019 foi o ano com maior número de mortes causadas por confrontos com policiais, quando seis pessoas morreram. Uma delas em confronto com policiais civis e as outras com policiais da Brigada Militar (BM). O município registrou outros oito assassinatos neste mesmo ano.

Em 2020, as mortes decorrentes de intervenção policial caíram para duas, todas em ações da BM carazinhense. Mas o município registrou mais 15 mortes violentas, o que representa um aumento de 87,5%, ante ao ano anterior.

De janeiro a novembro deste ano, a cidade contabiliza 11 homicídios, quatro deles na ação de policiais militares. Isso significa, até o momento, uma média de quatro mortos por ano de 2019 até 2021. Nenhum policial foi morto no exercício da função neste período.

O caso mais recente ocorreu na madrugada de sábado (6), quando um homem entrou em confronto com uma guarnição da BM na Rua Assis Chateaubriand, no bairro Vila Rica, após denúncia de que ele estaria efetuando disparos de arma de fogo em via pública, conforme a polícia.

Ainda de acordo com a BM, os policiais foram ao local para apurar a denúncia, quando foram surpreendidos pelo homem, que recebeu a guarnição a tiros. Na ação, o suspeito foi para os fundos de sua residência, mas continuou atirando. A polícia revidou e o homem foi baleado. Ele foi levado para o Hospital de Caridade de Carazinho (HCC), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo a Polícia Civil, uma espingarda calibre 12, um revólver calibre 38, munições deflagradas e intactas, além de 10 pedras de crack e duas buchas de cocaína foram apreendidos com o suspeito de 44 anos, com passagens pela polícia por tráfico de drogas.

Conforme a delegada Rita Felber de Carli, a polícia iniciará um procedimento para apurar os fatos e verificar as circunstâncias em que o confronto ocorreu.

Homicídios

Em entrevista à Rádio Diário, na manhã desta segunda-feira (8), a delegada Rita de Carli avaliou que em 2021, até o momento, o município teve uma redução no número de homicídios, em relação aos últimos anos.

“Temos a possibilidade de esse número aumentar um pouco, mas temos uma queda em relação aos anos de 2019 e 2020 também. Até agora, pelo menos esses números que nós acumulamos são menores”, avaliou.
Em relação às mortes causadas por ações policiais, a delegada afirma que os homicídios ao longo dos anos se devem à forma como o crime está organizado e, também, ao perfil violento dos criminosos, que muitas vezes estão armados.

“Ultimamente, temos verificado a quantidade de armas de fogo que têm sido encontradas com esses indivíduos. Hoje, quando a polícia faz uma abordagem, muitas vezes as pessoas que estão praticando crimes ou estão na condição de suspeitas não concordam, ocorre então uma reação armada, situação que coloca em risco a vida dos policiais”, destacou a delegada.

O que diz a Brigada Militar

O capitão Willian Ragnini, comandante da 1ª Companhia de Policiamento do 38º Batalhão de Polícia Militar (BPM), destaca que a atuação da Brigada Militar independe de fatores externos e “se baseia na metodologia e na legalidade”.

“Toda nossa ação ou reação, depende da situação que nosso policial militar está enfrentando. Então, se existe uma situação de confronto, infelizmente, não parte da Brigada Militar. A Brigada Militar sempre atuará de forma repressiva ”, frisou o capitão, lamentando o desfecho dos casos.

“Não é nenhuma alegria para nós quando uma vida se perde, mas infelizmente, não há outra alternativa, em muitos casos que ocorreram, a não ser o confronto e, infelizmente, a morte desses criminosos que ameaçam a vida de nossos policiais militares. “, completou.

Diário da Manhã

 

Postado em 09 novembro 2021 15:03 por jeacontece
15.292.411/0001-75
Tags:

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop