Caravana da Leitura de Tapera conquista Prêmio Cultural FAMURS/CODIC

Pouco depois do meio-dia desta terça-feira (19), no primeiro dia do 19º Fórum dos Dirigentes Municipais de Cultura, em realização até quarta-feira (20), no Auditório Dante Barone da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, foram anunciados os vencedores do Prêmio Cultural FAMURS/CODIC, nas categorias Livro, Leitura e Literatura, Artes Plásticas, Teatro e Circo, Vídeo e Fotografia, Música e Cultura Popular, Étnia e Folclore, além do prêmio especial Ação Cultural, concurso que é realizado a cada dois anos.

Tapera estava inscrito com dois projetos na área da Leitura e Literatura, logrando melhor êxito o da Caravana da Leitura que conquistou o primeiro lugar na categoria.

A secretaria municipal de Educação, Sueli Linné; a diretora de Cultura, Kelly Lopes; a coordenadora da Caravana da Leitura, Yeda Gregori; e a monitora, Márcia Kumpell Mattei; foram a Porto Alegre para ouvir o anúncio do projeto vencedor e receber a premiação que coloca Tapera, mais uma vez, como destaque máximo no cenário da Cultura rio-grandense.

Esta não é a primeira conquista taperense de evento estadual. Em 2010, o Projeto da Toca do Coelho, na categoria Cultura Popular, foi agraciado com o primeiro lugar.

Caravana da Leitura aproxima o livro da população

O Projeto Cultural Caravana da Leitura de Tapera, em atividade desde fevereiro de 2010, trata-se de uma biblioteca itinerante, montada num veículo adaptado e devidamente caracterizado que percorre as ruas e as vilas da cidade.

Além de levar o livro até as escolas e às comunidades, o projeto inclui contação de histórias a cargo da animadora cultural, Márcia Mattei Kumpel. No total são 1.432 livros disponibilizados à comunidade escolar e à população em geral, mediante o sistema de empréstimo pelo período de 30 dias.

A iniciativa desse projeto cultural resulta de parceria entre Administração Municipal, Poder Judiciário e Ministério Público local, em mais uma ação do Projeto de Educação e Desenvolvimento.

“A proposta principal é levar o livro até as pessoas, de forma diferente e inovadora, promovendo o hábito da leitura, incentivando a formação de novos leitores e estimulando a imaginação das pessoas”, frisou Márcia.

 

 

Compartilhe: