CÂNCER DE PRÓSTATA: confira entrevista com Dr. Marcelo Sostruznik (urologista)

O câncer de próstata é o tipo de câncer mais comum em homens a partir de 50 anos de idade. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer para 2014 é de 68.800 novos casos.

Atualmente existem várias campanhas de detecção dessa doença, como a realizada pela Unimed Alto Jacuí com entidades da região durante o Novembro Azul, que integra a programação mundial de combate ao câncer. Acompanhe entrevista sobre o assunto realizada com o urologista cooperado Dr. Marcelo Gaspar Justo Sostruznik.

O que é a próstata? Qual a sua função?
Dr. Marcelo – A próstata é um órgão exclusivo do sexo masculino localizada abaixo da bexiga e ao redor da uretra, que tem participação na produção do esperma.

O que é o câncer e quais são os fatores de risco para desenvolvimento da doença?
Dr. Marcelo – O câncer é o crescimento desorganizado e invasivo das células da próstata. Os fatores de risco são a idade, alguns tipos de genes, o cigarro, a obesidade e a história familiar.

É possível para o homem perceber os primeiros sintomas?
Dr. Marcelo – O câncer de próstata inicial raramente apresenta sintomas. Quando eles existem, os principais são a dificuldade para urinar, sangramento na urina e dores no corpo. Mas vale lembrar que esses sintomas são muito comuns também em outros problemas da próstata, inclusive o crescimento benigno. Então, ao sentir esses sintomas nada melhor do que procurar atendimento médico e se tranquilizar por que, na maioria das vezes, eles não são causados por um tumor.

De que maneira conseguimos prevenir o surgimento do câncer de próstata?
Dr. Marcelo – A detecção precoce do câncer é importante por que permite a escolha de um tratamento mais adequado e aumenta muito a chance da cura.
A investigação inicia a partir dos 50 anos. Nos homens com histórico familiar da doença e afrodescendentes deve começar antes, aos 45 anos. E orientamos que o exame seja feito ainda mais cedo aos 40 anos naqueles raros casos em que ocorre mais de um caso de câncer de próstata na família.

Fazer somente o exame de PSA é suficiente?
Dr. Marcelo – Os dois exames, toque retal e PSA, concorrem juntos para aumentar a eficácia da detecção precoce do tumor. Apesar da maioria dos casos estar sendo descoberto pelo exame de sangue alterado, o PSA sozinho não consegue trazer as informações para garantir uma segurança absoluta no diagnóstico.

Como se trata esse tipo de câncer?
Dr. Marcelo – O tratamento vai depender de algumas informações: a idade em que o câncer foi descoberto, as doenças do indivíduo (patologias no coração ou diabetes, por exemplo), a preferência pessoal quanto ao tipo de tratamento e a tecnologia disponível na região.

O câncer de próstata é altamente curável quando detectado precocemente. Os homens estão mais conscientes sobre a importância da prevenção?
Dr. Marcelo – Sim, isso é visível. Tanto os homens quanto seus familiares estão mais conscientes sobre o diagnóstico precoce. Muitas vezes os pacientes são acompanhados pelas esposas que estimulam para que façam a entrevista com médico, avaliação por meio do PSA e o exame de toque retal.

Compartilhe: