Cachorro na UTI (Diálogo Espírita)

No jornal ZH do dia 25 de agosto saiu uma matéria relatada por Mariana Kalil com o seguinte teor:

“Um homem teve parada cardíaca num hospital”. “Os médicos tentavam reanimá-lo quando um deles viu um Pastor Branco sentado na porta da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo)”.

“Todos os médicos se viraram para olhar, e o cachorro estava ali na porta, assistindo a tudo”.

“Após conseguirem reanimar o paciente, um dos médicos saiu da UTI afora para ver onde p cachorro tinha ido parar”. “Nada do cachorro”.

“Alguns dias depois, eles contaram a história ao paciente”.
“- Esse cachorro é meu – respondeu ele – era meu melhor amigo, morreu há muitos anos”.

Naturalmente que o homem passou pela EQM (Experiência de Quase Morte) onde há muitos relatos de passagem por um túnel, muitos encontrando familiares que já haviam retornado à Pátria Espiritual antes, junto com Espíritos de Luz, mostrando que a vida continua, só há a morte do corpo físico.

Não só as afinidades das pessoas que retornaram ao Mundo Espiritual continuam latentes, como também dos animais domésticos.

No caso presente, o cachorro mesmo ainda permanecendo na Dimensão Espiritual continuava gostando de seu patrão.

Muito embora a maioria dos animais retorne rapidamente após a morte física, há relatos no livro “Nosso Lar”, psicografia de Chico Xavier de cachorros puxando uma espécie de trenó, dirigido pelos samaritanos, transitando em regiões das Trevas em busca de espíritos arrependidos para levar ao pronto-socorro.

Sociedade Espírita Raios de Luz

Compartilhe: