Brasileiros e norte-americanos negociam acordos, mas fim do visto obrigatório só será discutido dia 22

Diplomatas do Brasil e dos Estados Unidos (EUA) estão reunidos no último dia 04 para discutir uma série de ações comuns sobre Previdência Social, transferência de presos, sentenças criminais e assistência consular durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Atualmente a comunidade Brasileira nos Estados Unidos reúne mais de 1 milhão de pessoas.

No entanto, o eventual acordo sobre o fim da necessidade de vistos para os Estados Unidos será tema de uma reunião à parte apenas no próximo dia 22, em Washington, capital norte-americana. Há seis meses — quando o presidente norte-americano, Barack Obama, e a presidente Dilma Rousseff conversaram sobre o assunto –, eles demonstraram interesse mútuo em acabar com o visto obrigatório.

No encontro, Dilma e Obama não definiram uma data para o fim dos vistos. Mas o presidente norte-americano indicou que o governo vai facilitar as concessões de vistos para Brasileiros. Uma das medidas é uma ação para agilizar a passagem pela imigração de Brasileiros que viajam frequentemente aos Estados Unidos a negócios, por exemplo, evitando as longas filas.

A agenda de temas consulares entre Brasil e Estados Unidos, porém, é muito mais ampla. Hoje, na décima quarta reunião de Cooperação Consular e Jurídica Brasil-Estados Unidos, que ocorre no prédio do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, estão em pauta questões jurídicas, referentes aos grandes eventos esportivos e a crises consulares.

A delegação Brasileira é coordenada pelo subsecretário-geral das Comunidades Brasileiras no Exterior, embaixador Sérgio FrançaDanese, e a comitiva norte-americana, pela secretária de Estado Assistente para Assuntos Consulares do Departamento de Estado, a embaixadora Janice Jacobs.

Agência Brasil

Compartilhe: